Depressão: pessoas que podem ter, mas não demonstram!

Image

Medo ou desconhecimento?

Nesse artigo conheça 8 sintomas de pessoas que levam a vida com o que chamados de “depressão mascarada”, doença que elas tentam esconder ou mesmo que nem sabem que têm.

Embora a sociedade atual demonstre, de modo geral, um maior conhecimento sobre a depressão, o que se vê, muitas vezes, é uma compreensão equivocada desta doença e de seus sintomas.

or tratar-se de uma doença marcada por um estigma, nem sempre conseguimos identificar familiares ou pessoas próximas que estejam lutando contra a depressão. Pior ainda: devido às concepções equivocadas sobre os diferentes modos de manifestação da doença, e o tipo de ajuda a ser buscado, muitos indivíduos que sofrem de depressão não recebem o devido diagnóstico.

O resultado disso é que muitos indivíduos convivem com uma depressão mascarada – ou seja, invisível para as pessoas que os cercam, ou mesmo para eles próprios. Além disso, nos casos em que não recebeu o diagnóstico adequado, o indivíduo tenderá a lidar com seus problemas de modo a esconder a depressão, e terá dificuldades para reconhecer os verdadeiros sintomas da doença.

É preciso deixar de lado a concepção de que o sofrimento é sempre visível. Deste modo, será possível compreender melhor e oferecer ajuda aos que lutam contra as doenças não manifestas. Listamos, a seguir, alguns sinais de uma pessoa que talvez sofra de uma depressão mascarada.

1. Ela talvez “não pareça deprimida”

Influenciados por estereótipos culturais e veiculados pela mídia, muitos têm uma imagem equivocada do comportamento e da aparência do indivíduo com depressão. Na visão do senso comum, esta pessoa raramente sai de seu quarto, veste-se com desleixo, e parece estar sempre triste. Porém, nem todos que sofrem de depressão têm o mesmo comportamento.

Claro que os indivíduos são diferentes, assim como variam os sintomas e a capacidade de cada um de lidar com a doença. Muitos conseguem exibir um “verniz” de boa saúde mental – como mecanismo de autoproteção –, mas o fato de serem capazes de fazê-lo não significa que eles sofram menos. Do mesmo modo, as pessoas incapazes de mostrar tal “verniz” não são mais “fracas” que as demais.

2. Ela pode parecer exausta, ou queixar-se de um cansaço constante

Um efeito colateral da depressão é um cansaço permanente. Embora este sintoma não se manifeste em todos que sofrem de depressão, ele é muito comum. Em geral, é um dos piores efeitos colaterais desta doença.

Além disso, se o indivíduo não recebeu o diagnóstico de depressão, a causa deste cansaço pode ser uma incógnita. Mesmo que ele durma um número suficiente de horas à noite, talvez acorde na manhã seguinte como se tivesse dormido pouco. Pior que isso: talvez ele culpe a si mesmo, atribuindo isso à preguiça ou então que algum defeito de sua personalidade esteja causando esta sensação de fraqueza e falta de energia.

Este sintoma também acaba se tornando uma dificuldade para quem recebeu o diagnóstico de depressão, mas tenta ocultá-la dos amigos e colegas. Isso porque esta sensação de cansaço afeta o seu ritmo de trabalho e também os seus relacionamentos pessoais.

3. Ela poderá ficar mais irritadiça

O comportamento de uma pessoa com depressão pode ser interpretado equivocadamente, como melancolia. É muito comum que a pessoa deprimida fique mais irritadiça, e que isso não seja interpretado como um sintoma da doença. Isso é compreensível, já que a depressão não é problema de saúde “visível”, e tampouco pode ser medido com precisão – o que dificulta o combate à doença.

Além disso, o esforço constante exigido do indivíduo para lidar, ao mesmo tempo, com as inúmeras demandas de sua vida cotidiana, e com a depressão, suga suas energias, deixando-o impaciente e incapaz de ter a compreensão exata sobre as coisas.

Se o seu amigo ou conhecido recebe o diagnóstico de depressão, e compartilha esta informação com você, uma dificuldade poderá surgir, caso o comportamento desta pessoa não corresponda à imagem (equivocada) que se tem de uma pessoa com depressão: um indivíduo tímido e calado. A tendência a ter “pavio curto” e a irritar-se com facilidade é, na verdade, um efeito colateral da depressão.

4. Para ela, pode ser difícil corresponder ao afeto e preocupação das pessoas ao redor

A ideia equivocada mais comum em relação à depressão, sugerida nos parágrafos acima, é que ela causa um sentimento de tristeza.

Pelo contrário: muitas vezes, o indivíduo com depressão não sente nada; ou então vive as emoções de modo limitado ou passageiro. Depende de cada caso, mas muitos relatam um sentimento parecido com o “torpor”, e o mais próximo que chegam de uma emoção é uma espécie de tristeza, ou irritação.

Deste modo, o indivíduo terá dificuldade para corresponder de modo adequado a gestos ou palavras afetuosas. Ou então nem se dará ao trabalho de manifestar qualquer reação.

Talvez demonstre uma irritação nada racional: é possível que o cérebro dele tenha dificuldades para processar e corresponder ao seu afeto e carinho.

5. Talvez recuse a participar de atividades de que gostava muito

Uma atípica falta de interesse em participar de atividades – e durante um longo período – pode ser um sinal de depressão. Conforme mencionado acima, esta doença drena a energia do indivíduo tanto no plano físico quanto no mental – o que afeta sua capacidade de sentir prazer com as atividades cotidianas.

Um indivíduo com depressão talvez não se sinta mais atraído por atividades que adorava no passado, pois esta doença acaba dificultando o desfrute de tais atividades, que não satisfazem mais o indivíduo. Se não há nenhum outro sinal visível que possa explicar o interesse cada vez menor do indivíduo por estas atividades, este talvez seja um sintoma de depressão clínica.

6. Talvez passe a ter hábitos alimentares incomuns

O indivíduo deprimido desenvolve hábitos alimentares incomuns por duas razões: como um modo de lidar com a doença, ou como um efeito colateral da ausência do cuidado consigo mesmo. Comer pouco ou em demasia é um sinal comum de depressão. A ingestão excessiva de alimentos é vista como vergonhosa, e neste caso a comida talvez seja a principal fonte de prazer da pessoa com depressão, o que a faz comer além do necessário.

Quando o indivíduo depressivo come pouco, em geral é porque a doença está afetando seu apetite, transformando o ato de comer em algo desagradável. Isso também pode ser uma necessidade subconsciente de controlar algo, já que ele não é capaz de controlar sua depressão. Se a pessoa não recebeu o devido diagnóstico, ou se omitiu diante das pessoas o fato de estar deprimida, elas poderão considerar que os hábitos alimentares “errados” se devem a um defeito de personalidade, e tal “julgamento” fará com que o indivíduo deprimido se sinta ainda pior.

7. Os outros talvez passem a exigir mais de você

Naturalmente, as funções vitais de um indivíduo com depressão não podem ser as mesmas de alguém com boa saúde mental. Haverá coisas que ele não será mais capaz de fazer com a mesma frequência, ou abandonará de vez. Perturbá-lo ou fazer com que ele se envergonhe por causa disso só tende a causar mágoas, em vez de ajudar. Se a depressão é um assunto que ele tem tido dificuldade de abordar, será igualmente difícil para ele lidar com alguém que fique irritado diante de sua incapacidade de agir do mesmo modo que uma pessoa mentalmente sadia.

Por isso, convém sempre ser compreensivo com as pessoas, seja de seu círculo profissional ou do pessoal. Não há como saber se um indivíduo está simplesmente “desacelerando”, ou se está enfrentando um verdadeiro problema de saúde.

8. Ela poderá ter dias ruins, e dias “melhores”

Trata-se de uma doença com altos e baixos. Se o indivíduo sofre de uma depressão mascarada, ou não diagnosticada, pode parecer que suas flutuações de humor são aleatórias, dependendo da regularidade de sua depressão. Para você (e mesmo para ele, no caso de ele não ter recebido um diagnóstico), talvez não haja uma motivação para as alterações de humor, mas esta é simplesmente a maneira como a depressão se manifesta em algumas pessoas.

Se você sabe que o indivíduo sofre de depressão, poderá ter a falsa impressão de que ele, tendo passado por uma sequência de dias “bons”, está definitivamente curado. O fato de ele ter passado um dia melhor do que na véspera pode ser excelente, mas convém que você sempre lhe peça para que ele deixe claro o que consegue ou não fazer, e em que momentos.

Concluir que o indivíduo que sofria de depressão está plenamente recuperado, ou forçá-lo a retomar rapidamente a rotina normal poderá sobrecarregá-lo, e fazer com que ele se “retraia” novamente. Ofereça apoio ao amigo ou parente com depressão, mas deixe que ele tome as decisões necessárias.

Image-1

Projeto Verão Fabi 2016

image1

 

Começo aqui meu diário fit com vocês, bonitas!
No último dia 25/11, dei início ao desafio “queimando as malditas gordurinhas extras”, e são muitas, viu?
Mas vamos lá: A dica maior é ter foco e força de vontade!
Nem sempre tenho as duas nessa ordem, mas me propus a tentar e estou fazendo minha parte para conseguir. Minha parte. Porque realmente depende só da gente!

 

image

 

Então vamos lá:
1) Decidir que quer fazer esse desafio consigo mesma.
Prepare sua mente, antes de preparar seu corpo. Isso é muito importante!
Determine quais os melhores horários do dia para concluir as atividades. Mesmo que alguma dia sai desse horário planejado, ache uma maneira para improvisar o atraso do dia. Não deixe de fazer!

 

 

image

 

 

2) Beba muita, mas muita água!
Isso ajudará muito no processo de desintoxicação e retenção de líquido.
Use e abuse de águas aromatizadas. Elas quebram um super galho!

 

image

 

image

 

 

4) Aeróbio do dia
1 hora por dia. Poderá ser caminhada, corrida, esteira, bicicleta, transport, etc. O que valerá é fazer 1 hora de aeróbio todos os dias durante pelo menos 15 dias, depois você poderá intercalar. Até chegar a 4 vezes por semana.

 

image

 

image

 

image

 

image

 

 

5) Exercícios funcionais do dia.
Você poderá associar abominais e alguns exercícios específicos (braço, perna, bumbum)
Para quem não tiver um personal ao lado, eu sempre indico alguns perfis do Instagram que são ótimos e fáceis de fazer, sem trazer danos ao corpo. Mas lógico que, para os novatos e pessoas com algum tipo de restrição, o acompanhamento de um profissional da área e fundamental.
Vídeos no Instagram:
@videosdetreino
@treino_ninja

 

image

 

6) Alimentação.
Para um resultado ainda melhor, a dica é buscar a ajuda de um(a) nutricionista!
Digo que é na alimentação que encontro meu maior desafio. Amo comer!
Então vamos lá: Corte açúcar, refrigerante, massas em excesso. De preferência aos legumes, verduras, frutas e proteína, principalmente depois das 18h.
A água novamente!!! Ela irá ajudar a saciar aquela fome insana, portanto beba bastante. Deixe sempre com você uma barrinha, alguma fruta para fracionar o tempo entre as principais refeições.
Chás também são muito bem vindos!
Inspirações on-line:
@light_detox
@receitasbasicasfit

 

image13

 

image14


image15

 

image16

 

 

7) Massagens, tratamentos estéticos, cremes e etc também ajudam!
Especialistas indicam que cremes anti-gorduras, anti-celulites e afins, se aplicados diariamente e com massagens circulares nos locais específicos, melhoram bastante o processo junto ao desafio cumprido do dia.

 

image5[1]

 

image6

 


image7

 

8) Mantendo o foco
Tem momentos que nos fazem querer jogar tudo para o alto, mas pense nos resultados bacanas e saudáveis que vive terá!
O começo é sempre o mais difícil, depois acaba virando rotina.
Não desista!
Existem muitos perfis nas redes sociais, sobre motivação, superação. Inspire-se neles!

Troque figurinhas! Converse mais com quem também está comprometido com a ideia. Isso ajuda bastante!

@fit.motivacao
@motivacao.fit

 

image6[1]

 

image7[1]

 

 

Deixo aqui meu canal aberto para debatermos juntas dicas, sugestões, indicações… Enfim, será um prazer trocar figurinhas: @fabiane_berto

image3

 

 

Criolipólise

Ativar Poderes: Congela!!!
Adeus Gordura?
Saiba mais.
1
Mais novo método dermatológico para eliminar gordura localizada sem cirurgias, a criolipólise parece que veio para resolver todos os problemas. O tratamento não é nada invasivo e elimina a gordura localizada por resfriamento.
2
“O número de células adiposas no nosso organismo em geral não varia. Quando engordamos, as células gordurosas ou adipócitos aumentam de tamanho e quando emagrecemos, elas diminuem. Nos procedimentos onde os adipócitos são removidos (lipoaspiração) ou destruídos (criolipólise), a gordura desta área tende a não voltar e se o paciente ganha peso, as outras áreas ficarão mais intumescidas, levando a um aspecto ondulado e desnivelado próximo à área tratada”, explica a fisioterapeuta Dermato funcional, Lucely Lustre, do Espaço Lucely Lustre.
3
O tratamento é feito com um aparelho chamado que apresenta uma ponteira acoplada à região que se pretende diminuir a área de gordura. A paciente fica por cerca de uma hora com esta ponteira, que atinge uma temperatura em torno de 2°C, cristalizando as células gordurosas do local. Após três semanas elas morrem e são eliminadas através da urina e das fezes. Em geral são indicadas de uma a duas sessões com intervalos de dois a três meses.
4
A recuperação também é tranquila, apenas algumas mulheres sentem alteração de sensibilidade local e um desconforto por algumas semanas. Entre seis e oito semanas aparecem os primeiros resultados, mas as células de gordura continuam a ser eliminadas por até quatro meses após o procedimento, dependendo do organismo de cada paciente. A modelagem só será mantida se a paciente não aumentar seu peso corporal.
5
6
7
8
9
10
Portanto, para quem tem o corpo sempre em dia e apenas não está contente com alguma gordurinha sobrando, é uma boa opção. “O método é indicado para pessoas saudáveis e que realmente precisem perder uma área pequena de gordura localizada. Aquelas que estão dentro de uma faixa de peso ideal, que se exercitem e que apesar de uma dieta saudável e dos exercícios, mantêm pequenas áreas de gordura localizada. Grávidas e pessoas com urticária ao frio não podem se submeter a este tratamento, ou que tenham lesões de pele no local a ser tratado”, orienta Lucely.
11
Por isso procure sempre um profissional capacitado e especialista no procedimento, assim como eu! Frequento e indico o Espaço Lucely Lustre que é a clinica oficial com os cuidados de beleza da Fabi. Em breve mais dicas pra vocês Bonitas! Beijos!
12

A cura com os alimentos

Muito interessante!
A aparência dos alimentos é igual aos órgãos que eles curam.

 

1. Coração

Como esta fruta (sim, o tomate é considerado uma fruta) é rica em potássio e ferro, sua importância está especialmente ligada com o coração e o sangue.

 

1

 

2. Noz faz bem pro cérebro

As nozes são simétricas e possuem dobras iguaizinhas às do nosso cérebro. São ricas dos nutrientes que são mais importantes para o bom funcionamento cerebral.

 

2

 

3. Aipo faz bem pros ossos

O aipo (ou salsão) garante ossos mais fortes pois possui 23% de sódio de boa qualidade. Os ossos possuem também 23% de sódio. Quando a dieta é baixa em sódio de boa qualidade (entenda-se “boa qualidade” como sódio não proveniente de sal refinado), o organismo começa pegar sódio dos ossos, o que deixa eles fracos.

 

3

 

4. Abacate faz bem pro útero

Se toda mulher comesse, ao menos, um abacate por semana poderiam evitar doenças sérias. O abacate protege e equilibra os hormônios, evitando as chances de câncer de útero ou ovário. Também ajuda a perder peso depois da gravidez. Outra “coincidencia”? Leva também 9 meses desde o florescer da árvore até um abacate virar fruto.

 

4

 

5. Batata-doce faz bem pro pâncreas

A batata-doce oferece benefícios ao pâncreas e equilibram o nível de açúcar no sangue.

 

5

 

6. Cenoura faz bem pros olhos

A cenoura aumenta o fluxo sanguíneo em direção aos olhos e melhora o funcionamento dos mesmos.

 

6

 

7. Laranjas fazem bem pros seios

A laranja é capaz de prevenir o câncer e ajuda o movimento da linfa na mama.

 

7

 

8. Gengibre faz bem pro estômago

O gengibre evita doenças no estômago e melhora a digestão graças às suas enzimas e evita câimbras fortes. Além disso, impede úlcera e mantém a mucosa em bom estado.

 

8

 

9. Cogumelo faz bem pros ouvidos

O consumo de cogumelos pode prevenir a perda de audição, pois eles são um dos raros alimentos que contêm vitamina D, excelente para essa prevenção.

 

9

10. Feijão faz bem pros rins

O feijão ajuda a manter as funções dos rins ativas e adequadas.

10

Dieta do Jejum Intermitente – 5 Protocolos para Perder Gordura

image1

 

Um dos mitos do emagrecimento é a necessidade de comer muitas refeições pequenas ao longo do dia, mas estudos mostram que não há vantagem em comer refeições pequenas com mais frequência. Então como podemos otimizar a perda de peso comendo menos refeições? Sim, e a resposta pode ser o jejum intermitente.

 

image2

 

O jejum intermitente consiste em restringir limitar a ingestão de alimentos em um período limitado. Este método está cada vez mais popular pelos seus resultados e por ser tão prático de seguir.

 

Beauty/fashion picture of a woman holding a fork in front of her mouth.[url=http://www.istockphoto.com/file_search.php?action=file&lightboxID=3064977]Click here for more pictures of this model![/url]

 

Este plano envolve dias de restrição calórica extrema, dias de alimentação normal e dias com uma ingestão calórica elevada. Existem várias formas de fazer o jejum intermitente, que vamos falar a seguir.

 

image4

 

Um exemplo de jejum intermitente é não ingerir alimentos durante 16 horas, e comer todas as refeições nas 8 horas restantes. Outro exemplo é fazer jejum durante 20 horas e ingerir todos.

 

ImageProxy

 

Os alimentos em uma janela de 4 horas. Alguns protocolos indicam parar de comer durante um dia inteiro, e comer só no dia seguinte.

Para perceber a teoria atrás do jejum intermitente necessário ter em mente que o jejum é tão antigo como o homem. Sem contar os últimos cinquenta anos, comer três ou mais refeições diárias nunca foi uma rotina para o ser humano. Os nossos antepassados ficavam dias sem comer até caçarem uma presa, e depois comiam muito durante alguns dias.

 

image5

 

Pesquisas sugerem que o nosso organismo reage bem ao jejum e que os hábitos alimentares atuais desregulam o nosso metabolismo e pioram a saúde.

 

image6

 

 

Glúten e lactose: tirá-los da dieta enxuga as medidas?

3

Muitas famosas cortaram o glúten e a lactose do cardápio, mas será mesmo que eles nossos inimigos? Foto: Sheila Oliveira e Empório Fotográfico

Muitas famosas cortaram o glúten e a lactose do cardápio, mas será mesmo que eles nossos inimigos?
Foto: Sheila Oliveira e Empório Fotográfico

image5

image6

Quando percebe alguma gordurinha na região da cintura, a atriz Letícia Spiller, risca da dieta alimentos com glúten e lactose. Em poucos dias, o abdômen desinfla e o extra vai embora. Juliana Paes cortou o glúten para voltar à forma depois do nascimento do primeiro filho, Pedro. Giovanna Antonelli faz o mesmo: controla o consumo de glúten para manter em dia a elegância. Luciana Gimenez afirma ter recuperado as medidas após a gravidez de Lorenzo, seu segundo filho, adivinhe como? Tirando o glúten.

Repudiados publicamente por mulheres lindas e admiradas, o glúten e, em segundo plano, a lactose viraram nos últimos meses os grandes inimigos de quem quer manter a linha. Será que a fama é justa? BOA FORMA ouviu especialistas para investigar se vale a pena você fazer o mesmo – e se o resultado será tão visível quanto o das celebridades.
 
A vida sem pão
O glúten é uma proteína presente no trigo, no centeio, na cevada e na aveia (em menor quantidade). É ele que confere aquela consistência fofa aos produtos industrializados, sendo usado especialmente em pães, bolos e massas. Alimentos tão diferentes como cerveja, requeijão e sorvete também podem conter glúten. Com base nisso, é possível pensar que, sim, ao suprimi-lo da dieta – e, por tabela, excluir itens calóricos, como a macarronada do domingo e o pão francês do café da manhã – você emagrece naturalmente. Mas a questão não é simples assim, já que, em termos de troca calórica, o pão sem glúten, à base de fécula de batata ou polvilho, praticamente empata com o tradicional. 
 
Então, como as celebridades perdem peso ao retirar essa substância do cardápio? “Apesar de o Brasil ter poucas pesquisas sobre glúten, sabe-se que boa parte da população tem alguma dificuldade com ele”, informa a médica nutróloga Samantha Enande, de São Paulo. Essa proteína pode não ser absorvida pelo organismo, causando distensão abdominal e desconforto. Também é responsável por desacelerar o metabolismo, já que demora mais para ser processada. É por isso que, sem ela, a tendência é desinchar e reduzir medidas. “A simples subtração do glúten pode render 3 quilos a menos em três meses”, calcula Samantha. Porém, passado esse período, o organismo se habitua à nova situação. De qualquer maneira, passar um tempinho sem pão e massa funciona como um pontapé inicial para um corpo mais enxuto. Faça o teste: tire esses alimentos do cardápio por 30 dias e observe a resposta do seu corpo. 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Só para lembrar: a obesidade é um processo inflamatório do organismo com múltiplas causas. “Quem tem um alto consumo de uma proteína difícil de ser digerida, como o glúten, está arriscado a desencadear uma inflamação nas paredes do intestino e, com isso, comprometer a absorção de micronutrientes importantes”, explica a nutricionista Denise Madi Carreiro, autora do livro Alimentação, Problema e Solução para Doenças Crônicas (editora da autora). O excesso de peso pode ser associado, por exemplo, à carência de ômega 3, vitaminas e minerais, e não ao excesso deles. “A retirada do glúten do cardápio equilibra o organismo especialmente de pessoas sensíveis a ele. Isso diminui os processos inflamatórios, melhorando a absorção dos micronutrientes, o que abre caminho para a perda de peso”, diz Denise.

image1

Desvantagens
Tem gente que engorda quando corta o glúten, portanto, cuidado! “Se a pessoa não tiver intolerância e suprimir o glúten para perder peso, pode sentir mais fome e comer em excesso”, alerta Samantha Enande, que acompanhou experiências assim na clínica médica. “Nesse caso, o jeito é devolver o glúten à dieta para garantir a saciedade. Mas é importante dar preferência à versão integral e, para que a perda de peso aconteça, deve ser combinado com fontes de proteína magra (peixe, frango, ovo) e de gordura boa (azeite extravirgem, castanhas, sementes de chia e linhaça) em proporções adequadas.” Outro problema: alimentos sem glúten costumam custar até o dobro de seus similares tradicionais, além de serem calóricos. 
 
Vai ser bom para você?
Depende. Segundo Samantha, a resposta é boa na maioria dos casos, com perda de medidas, o que mostra a existência de algum grau de intolerância ao glúten. 
Pessoas com sensibilidade leve podem, ainda, experimentar a sensação de bem-estar e disposição. A memória e o raciocínio também podem ser beneficiados, já que a dificuldade para 
processar o glúten consome muito oxigênio. E, sem essa fonte de stress para o organismo, são comuns os relatos de melhora na atuação do cérebro. “Do ponto de vista da fisiologia, tirar o glúten não faz mal, mas é preciso cuidado com o que se põe no lugar”, avisa Denise. “Os carboidratos dos pães e das massas são fontes imprescindíveis de energia e, caso tenham que ser suspensos, devem ser substituídos por alimentos variados, com um bom valor nutricional e com as calorias próximas às do trigo, como tapioca, farinha de arroz, araruta, fécula de batata, polvilhos doce e azedo, milho, mandioca e trigo-sarraceno.
 
Alergia é o mesmo que intolerância?
São duas situações diferentes. Fala-se em alergia quando a reação adversa a um alimento desencadeia um mecanismo imunológico. “As reações podem ser leves, como uma coceira na pele, ou graves, como o choque anafilático, em que a vida é colocada em risco”, explica a médica especializada em alergias Loraine Landgraf, de Curitiba. Pode ser desencadeada por vários alimentos, porém os mais comuns são: leite de vaca, ovo, trigo, peixe e crustáceo. Para reverter o quadro alérgico, além de medicamentos específicos, é essencial suspender o consumo do alimento desencadeante. Menos grave, a intolerância provoca mal-estar, desconforto, gases e distensão abdominal e pode ser tratada apenas com ajustes na alimentação.
 
Glúten de jeito nenhum! 
Outra história é a doença celíaca, uma doença autoimune, desencadeada pelo glúten, que altera profundamente a textura da parede intestinal, prejudicando a absorção dos nutrientes. “A mucosa do intestino, que deveria ser enrugadinha, fica praticamente lisa ou atrofiada no grau quatro da doença, o mais avançado. E, com isso, a absorção dos macro e micronutrientes fica prejudicada”, explica Loraine Landgraf, médica especialista em alergia e imunologia, de Curitiba, diretora da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (Asbai), regional Paraná. Resultado: a pessoa não ganha peso e tem sintomas como diarreias frequentes, inchaço abdominal e gases. A biópsia de intestino é o teste que confirma com 100% de certeza o diagnóstico da doença celíaca. Há ainda um exame de sangue que rastreia a presença de três anticorpos relacionados à doença. 
 
A vida sem leite 
Mesmo quem ama esse alimento e acha difícil viver sem ele deve prestar atenção nos sinais do organismo. Segundo a Associação Americana de Gastroenterologia e Nutrição, 85% da população adulta tem algum grau de intolerante à lactose, o açúcar do leite. “Não fomos feitos para consumir leite após os primeiros anos de vida”, afirma a médica Loraine Landgraf. A produção de lactase, enzima responsável pela quebra desse açúcar, diminui com os anos e, sem ela, a lactose, mal digerida, provoca distensão abdominal, retenção de líquido e sensação de estufamento – que diminui muito quando se tira o leite do dia a dia. “Não é garantia de que haverá perda de peso”, explica Loraine. “O que ocorre é que o organismo elimina melhor as toxinas. Com isso, a pessoa desincha e tem a sensação de o corpo ficar mais sequinho. Cortar o leite pode melhorar até o aspecto da celulite.” 
 
Também no caso do leite não resolve trocar o integral pelo desnatado, pois o que se retira dele é a gordura, e não o açúcar. Se for impossível renunciar a esse alimento, então é melhor você buscar um tipo de leite sem lactose. E os derivados? Queijo e iogurte contêm muito menos lactose, e a maioria das pessoas intolerantes a ela consegue consumi-los, segundo o professor e especialista em nutrição canadense Joe Schwarcz, autor do livro Uma Maçã por Dia – Mitos e Verdades sobre os Alimentos que Comemos (Zahar). De qualquer maneira, é bom fazer um teste: cortar até os derivados por um tempo (de 20 a 30 dias) e, quando voltar a incluí-los no cardápio, observe como seu organismo reage. 
 
Desvantagens
Embora a natureza seja pródiga em fontes de cálcio, como as folhas verde-escuras e as leguminosas, Loraine Landgraf recomenda para casos de intolerância a suplementação via oral, associada a uma dose de vitamina D, responsável por conduzir o cálcio para dentro dos ossos. Já a nutricionista Denise Madi defende que o consumo regular de legumes, verduras, cereais integrais e sementes (incluindo quinua, amaranto e gergelim) garante um aporte de cálcio de excelente absorção. Isso porque esses alimentos contêm minerais e vitaminas em proporções adequadas para agir em parceria com o cálcio. “O ideal é comer legumes e verduras no almoço e no jantar todos os dias, além de cinco ou seis porções de frutas (uma a cada duas horas e meia)”, orienta a nutricionista. 
 
Vai ser bom para você?
Quando os sintomas são muito acentuados, vale a pena você se submeter a um exame de sangue que detecte a intolerância à lactose. Consiste em três coletas 
intervaladas de sangue: a primeira em jejum e as demais após o consumo de leite. “Mede-se a glicemia, isto é, o açúcar no sangue. Se aumentar, é porque o organismo digeriu a lactose. Se não, está caracterizada a intolerância”, explica Loraine.

Você é uma Maria Bonita? Ou Maria vai com as outras?

image5

Uma boa referência ao lado do Cangaceiro Lampião é Maria Bonita que já ditava as regras da vaidade. Mas acima de tudo mostrava sua autenticidade e personalidade nas roupas e acessórios que usava. A mulher forte no meio de tantos homens revelava que para ser Maria Bonita era uma questão de essência.

image4

Pois bem, você é uma Maria Bonita? Ou Maria Vai com as outras? Maria Bonita é estar antenada nas tendências e também no que existe de melhor para seu bem estar, mas principalmente ser Maria Bonita é mostrar que suas escolhas fazem parte da sua personalidade. A Maria Bonita de hoje não é diferente de décadas passadas! É vaidosa e cheia de vontade de inovar. A nossa Maria Bonita é completa, busca não só a satisfação na estética, mas consegue trazer a tranquilidade em momentos relaxantes para o dia a dia.

image2

Estar bem é uma questão de QUERER! Isso é fato! E nossa Maria não vai com as outras, ela vai com você nessa busca pela beleza, equilibro, mudanças e na busca pelo que te faz feliz e satisfeita. Você quer mudar? Cansou da mesmice?

download (1)

A Maria Bonita te ajuda! Dá dicas do que pode ficar ainda melhor com seu perfil e estilo de vida. Dúvida na cor? No corte? Cansada da celulite? Estressada?

boa_noite_sono_1

Calma! Maria Bonita deixa você no Spa até você decidir junto com profissionais qualificados o primeiro passo para uma transformação ou apenas um UP na autoestima.

k1ny4mkq9v7p9my112122142132412442j5i24d9ig679sin

Quer saber o que uma Maria Bonita tem? Atendimento personalizado, espaço aconchegante e moderno para deixar você se sentir em casa, um local de tranquilidade para um momento só seu, profissionais prontos para esclarecer e ajudar nas suas decisões e, além disso, um clima agradável para receber toda Maria Bonita de braços abertos.

media_140180447567525600

E aí? Nada de ir com as outras!! A nossa Maria Bonita te espera para deixar você ainda mais De bem com a vida! Então…. Vem Bonita, Vem Maria Bonita… Te esperamos!!

site: www.mariabonitamoema.com.br

insta: @mariabonitamoema

Pratos congelados light

Muita gente vem descobrindo e fazendo dieta com os famosos pratos prontos light que são vendidos por empresas especializadas em refeições saudáveis.

image1 (1)

É prático, fácil e tem tudo o que a gente precisa comer, nas quantidades certas e balanceadas.

O defeito? O efeito colateral:

O PREÇO.

Entretanto o custo benefício pode valer a pena!

image4 (1)

A Dieta Dukan, por exemplo, está lançando agora um serviço de delivery de refeições prontas compatíveis com o método de emagrecimento criado pelo médico francês Pierre Dukan. Assinados pelo chef Matheus Freiha , da Dieta Bistrô, os 24 pratos são frescos e entregues na casa dos clientes de São Paulo 48 horas após o pedido ser realizado.

image6

Quem quiser comprar os pratos vai ter que desembolsar cerca de R$ 24,90 a R$ 27,90 por refeição, que atendem às fases de ataque e cruzeiro e serão vendidas em kits.

Fazendo uma conta rápida, a pessoa que seguir por um mês a Dieta Dukan usando as refeições prontas vai gastar quase R$ 1.500,00. Ainda que haja pacotes promocionais e combos com desconto, o valor não deve fugir muito disso.

image5

Outra empresa que vem conquistando cada vez novos consumidores é a Keep Light. o kit de emagrecimento de 1.000kcal que vem com as 6 refeições diárias vai desembolsar R$ 1.720,00 para passar o mês.

image2

E tem uma série de outras empresas sérias que atuam nesse mercado, a já antiga Congelados da Sonia. Quem opta pelas 4 semanas de spa em casa – programa para emagrecimento, vai gastar R$ 1.081,40, de acordo com o preço divulgado no site dessa empresa.

image3 (1)

A terceira idade

idosos

 

 

Por Talita Siste

 

Se tem algo que a gente não vai conseguir escapar, com certeza é a chegada da terceira idade. E quando isso ocorrer, não adianta virar a cara, bater os pés ou pedir para o gênio da lâmpada realizar seu o desejo de voltar na juventude. Temos que dar boas-vindas à essa nova etapa e sobretudo saber aceitá-la.

 

Segundo uma pesquisa feita pelo IBGE, no ano de 2012, o país tinha 21 milhões de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. Ainda no IBGE, a população de idosos no ano de 1991 era de 10,7 milhões de pessoas. Ou seja, em 21 anos praticamente dobrou o número de velhinhos no território brasileiro.

 

O número de idosos cresceu e as responsabilidades também. Eles têm que ser cautelosos com eles mesmo, principalmente com a saúde. Sabemos que hoje em dia há muitas doenças que impossibilitam uma vida ser mais saudável e mais longa. 

 

E diante da realidade, tenho uma boa notícia para as bonitas que têm medo de ficarem velhinhas: a população de idosos aumentou, porém, junto com ela cresceu a estimativa de vida. Então relaxa, com ajuda da sua saúde você vai viver mais do que seus antepassados.

 

E para finalizar, volto à escrever o que escrevi no meu último artigo: você conhece a lei do retorno? Tudo o que você desejar ou fizer para o próximo você receberá. Por isso, quando um idoso estiver ao seu lado, trate como você gostaria de ser tratado quando chegar na terceira idade.

 

 

O papel dos androgênios e seus efeitos no organismo

Bom dia pessoal!

 

Tenho recebido pacientes com algumas das queixas abaixo e,  por isso, achei importante falar  um pouquinho com vocês sobre o papel dos androgênios e seus efeitos no organismo. Vamos lá!

 

Consequências dos Androgênios quando estão em EXCESSO:

. Queda capilar ou afinamentos dos fios 

.  Acne

.  Estrias

.  Hirsutismo (pelos grossos e pigmentados em locais onde deveriam ser finos como por exemplo buço, queixo, aréola e etc)

.  Seborreia ou dermatite seborreica ( pele e couro cabeludo) 

.  Oleosidade excessiva da pele e couro cabeludo 

. Hiperplasia prostática benigna

 

 

Os androgênios (hormônios sexuais) desempenham inúmeras funções importantes para nosso organismo. Testosterona, DHT, SDHEA, DHEA, androstenediona são alguns exemplos. Por isso, pedimos esse hormônios ao pesquisar diversas patologias, incluindo causas de queda capilar.

 

Produzido tanto pelos homens quanto pelas mulheres, o que os diferenciam são seus níveis e funções mais específicas no homem ou mulher. Em geral, são responsáveis pelo desenvolvimento de características sexuais após puberdade como pelos pubianos, axilares, estímulo da glândula sebácea (oleosidade), libido, precursores de outros hormônios (estrógenos) e aumento de massa muscular.

Os androgênios não fogem a regra de outros hormônios. O benefício ocorre quando há equilíbrio.

 

Tanto a falta quanto o excesso leva ao desequilíbrio metabólico e inúmeros efeitos colaterais não desejáveis (descritos acima)

 

Aliás, o que tenho percebido da vida é que tudo para ser ótimo deve ser equilibrado. Trabalho, lazer, sono, alimentação e até mesmo a água quando ingerida em excesso, tem seus prejuízos. Portanto, rotular algo como bom ou ruim é uma metodologia muito simplista a meu ver. Depende da indicação, contra indicações, risco-benefício, quantidade, frequência e etc. Pensem nisso!

Esse raciocínio é bastante útil quando se pretende fazer reposição hormonal de qualquer origem com o objetivo de anticoncepção, menopausa, andropausa, infertilidade, osteoporose, longevidade ou ganho de massa.

 

Não subestimem seus riscos. É necessário acompanhamento de um bom médico e,  juntos, médico e paciente irão entrar em conclusão, pois é necessário discutir prós e contra, entender as expectativas do paciente, deixá-lo ciente de tudo antes de iniciar um tratamento hormonal

 

Por exemplo, se você deseja ganho de massa (ficar bombadão rs), pense muito bem a forma como irá fazê-lo.

 

Não é preferível uma abordagem mais fisiológica(natural), menos agressiva e de forma progressiva ?! Um acompanhamento com uma nutricionista funcional para lhe indicar a melhor forma para chegar ao resultado que deseja naturalmente com o auxílio de uma alimentação adequada associada aos uso de suplementos, fitoterápicos e vitaminas específicos para seu caso, em particular?!

 

Bom, você poderia argumentar? Ahh nãoooo, demora demaaaais ou é muito mais difícil fazer assim. Só lembro de um amigo dizendo: Desconfio sempre quando me falam “Fique tranquilo, isso é fácil”. O  que nessa vida é fácil?!

 

Tudo que é bom, é de difícil êxito e com o nosso corpo não é diferente. Ou vai preferir, administrar a maior dose de Testosterona para ter resultados rápidos e fáceis? Bom, é uma opção. Temos o livro arbítrio. :) Muitos vão preferir perder a saúde ou desenvolver uma série de efeitos colaterais para conseguir o melhor resultado, em menor tempo possível. :( Uma pena, não é mesmo?!

 

 

#acabeleiraagradece

 

 

 

assinatura_email_2