O perigo das “House Party´s”. Pais de adolescentes, leiam por favor.

Por Dri Furlan

image6

Eles chamam apenas de HP.
Vou em uma HP na casa do Flávio, vou em uma HP no prédio da Maria, não importa o nome, é sempre alguém conhecido do colégio, ou amigo de amigo. Geralmente, o horário é das 16 às 23 hs, um horário até que confortável. Você leva, você busca. Parece inofensivo, mas não é. Eles sempre dizem que vai ter um pai ou adulto junto. Mentira. E, todo o mundo vai, desde a amiga santinha, até as mais “saidinhas”. Tenho uma filha adolescente, de 14, e é um ritual, todas vem se arrumar em casa, felizes e amáveis. Usam roupas até que normais e vão. Vão até o banheiro do lugar, levam micro-shorts na mochila e aí começa. A idade varia, desde 12 (pasmem) até 18 ou mais, no caso dos meninos.

image2

Sei disso, porque um dia fui levar um grupo em uma HP, numa casa no Morumbi e (instinto de mãe), resolvi entrar. Tinha segurança na porta, que depois de muita conversa me liberou, ameacei chamar a polícia. Quis falar com os pais, os donos da casa e me disseram que eles já chegariam.
Quando entrei, me deparei com o pior pesadelo de uma mãe. Cheiro de maconha, copos de plástico com vodka, todas as meninas dançando, agachando até o chão e os meninos mau conseguiam andar. A dança, parecia cena de sexo explícito, mas com roupa. Ouvi um grito, olhei. Uma garota de uns 12 anos, não passava disso, poderia ser até menos, bem magrinha, caiu no chão com tudo de fora e os garotos jogavam bebida nela como se fosse urina e ela ria e ria… Ninguém ajudou a levantar, ela ficou um tempo ali, achando o máximo. Nunca mais deixei minha filha ir a nenhuma HP.

image3

Não era um baile funk da favela, eram filhos como os nossos. Foi no Morumbi, mas isso acontece igualzinho aqui, sem dúvidas. Aliás, aqui acontece toda a semana. Lembram do garoto que morreu perto do Edifício Ghaia? Estava voltando de uma HP.

image5

Gente, já fomos adolescentes e com certeza aprontamos muito. Mas, o que está acontecendo agora é diferente, como se não existisse o certo e errado, o medo, o amor próprio.
Pais, não liberem a casa ou salão de prédio para seus filhos, sem supervisão. Não dá. Acho que a maioria de nós conversamos, aconselhamos, etc… mas os hormônios falam mais alto.

image4

Não dá para prender….eles podem dizer que vão à um amigo e ir à uma HP. Como saberemos? Por isso a responsabilidade é dos pais e de mais ninguém.
Quando meus filhos estiverem em suas casas, cuidem deles, pois é esse o desejo que vocês têm para os seus. Bjs

Colaboração: 

Dri Furlan 

image1

Dica importante para pais dessa nova geração!!!

 

Todos nós já percebemos que nossas crianças são diferentes, parecem muito iluminadas, inteligentes ao extremo e especiais, vocês já ouviram falar em crianças CRISTAL? Essas crianças são a nova geração que chegaram ao plano terrestre após as índigos, vão dos recém nascidos até 5 anos de idade. Essas crianças são lindas por dentro e por fora, você pode olhar nos olhos delas e ver o amor divino e a sabedoria. Quem quiser saber mais sobre essas crianças leiam o livro da escritora Doreen Virtue, Ph.D. Vale a pena!

 

 

criancas cristal

 

 

 

Nasceu o príncipe da Fabi Berto!

Fabiane Berto deu a luz  a um menino, o lindo e tão desejado Roberto Sylvio Abdalla Filho ou simplesmente o “Betinho”. Fabiane Berto está bem e com certeza agora mais realizada do que nunca, as lindas princesas Valentina e Helena ganham um irmãozinho, e o marido Roberto Abdalla está com um sorriso nas orelhas pela chegada do seu herdeiro, aquele que vai perpetuar a linhagem real. O lindo Betinho nasceu com 4k e 10g, 50 cm, às 8h56 da manha do dia 18 de abril, uma sexta feira da paixão, no hospital Israelita Albert Einstein. Nasce em berço esplêndido, cercado de amor e carinho. Vida longa a Fabiane Berto e toda família que está em festa!

 

por Ted babado comunicador da Rádio Criativa Fm de Botucatu.

Timidez!

 

Por Talita Siste

 

timidez

 

Uma pesquisa comprova que pessoas tímidas podem esconder qualidades que são mais vantajosas em relação aos extrovertidos. Mas como os tímidos conseguem enfrentar a sociedade e ficar um pouco mais notável?

A timidez pode ser definida como um desconforto e, caracteriza-se pelo grande grau de preocupação de atitudes, reações e pensamentos vindos dos outros. O que acaba privando cada vez mais uma pessoa, fazendo com que ela fique ainda mais distante do seu bem-estar.

A timidez é um caso que pode ter diversas causas como o excesso de críticas na infância, educação repressiva, e tantos outros acontecimentos.

Uma pessoa introvertida provavelmente tem diversas dificuldades no dia-a-dia. Dependendo do grau de timidez, ir numa loja e perguntar o preço de algum produto já provoca na pessoa um mecanismo desesperado: Mãos geladas e tremulas, rosto avermelhado e uma insegurança fora do comum.

Segundo o site “Psicologosp”, os tímidos possuem baixa autoestima e recomenda aos leitores que não critiquem a timidez tampouco a vítima desse mal. Os olhos são voltados para os familiares e amigos, até porque, se o tímido não sente confiança no meio de familiares e conhecidos, imagina diante de estranhos.

Você talvez já tenha passado por isso ou conhece alguém assim, não é? Então fica a dica: Uma pessoa tímida pode ter inúmeras dificuldades, não pressione ela pela falta de atitude. A pressão contra a pessoa só fará com que ela se retraia ainda mais.

 

 

 

Para um bom início de semana!!!

O trabalho sensacional da minha amiga e uma das melhores fotógrafas de Newborn do Brasil, a fotógrafa e palestrante dos mais diversos congressos de fotografia no quisito NB: Daniela Margotto, uma de nossas colaboradoras também, para quem ainda não a conhece, posto alguns de seus trabalhos  para encher nossos corações de emoções e iniciar uma semana cheia de energias positivas! Parabéns Dani querida, cada dia mais surpreendente sua sensibilidade para clicar e guardar esses momentos mágicos de uma nova vida que se inicia !

Demais…..

 

 

Dani Margoto RN 1

 

Dani Margoto RN 2

 

Dani Margoto RN 3

 

Dani Margoto RN 4

 

Dani Margoto RN 5

 

Dani Margoto RN 6

Primeiro amor!

 

Primeiro Amor

 

Primeiro amor: Sinônimo de experiências e desilusões.

 

Quem nunca se apaixonou na juventude que atire a primeira rosa ou algo semelhante ao amor. Andar pelo colégio de mãos dadas, caminhar pelas praças, agrados e mimos para todo canto… isso mais parece um amor à moda antiga, mas é só a primeira paixão. Mas e quando a promessa de ser eterno se antecipa e o primeiro amor passa? Quando isso acontece, com certeza o equilíbrio emocional afeta e muito, mas nada como o tempo para suavizar as “primeiras experiências “e as desilusões inevitáveis.

 

Soneto o primeiro amor

 

Ele sentou-se na mesa ao lado

Teus olhos luzentes seguiam os itens do cardápio

Foi então que ele levantou o braço

Chamou o garçom e pediu um café

Meu olhar acompanhava

O movimento de tuas mãos pegando a xícara

E levando-a até a tua boca

Enquanto teus olhos distraídos me avistavam

Um calafrio percorria pelo corpo,

Nos víamos afastados

Como se não desejássemos uma aproximação

Ficamos lá, parados,

Num tempo cronometrado

Nos beijando sem nos tocarmos

 

Soneto o primeiro amor ||

 

Pude então idealizar teus lábios com os meus

Como se no período do beijo

Dividíssemos o mesmo ar…

Um modo sutil de respirações conjuntas

Ele então chegou para perto de mim

Teu traje social com a gravata torta

Deu-me a impressão de que

Seria um rapaz sério, mas um pouco bobo

Tua voz embargada convidou-me para dançar

Pouco importava os nossos ritmos desiguais

O que queríamos era dar prosseguimento

Saboreamos o tempo cronometrado

Mas o tempo acabou

E o primeiro amor passou!

 

Talita Siste

 

Pais, abram o olho, vacinem seus filhos contra o vírus hpv o quanto antes!

 

hpv 2 hpv 3 hpv 4

hpv 5

http://www.dreamstime.com/-image7246161

A Doença

A infecção pelo HPV é a doença sexualmente transmissível mais comum atualmente. Esse grupo de vírus inclui mais de 100 tipos diferentes, dos quais mais de 30 são transmissíveis por via sexual, podendo causar lesões genitais tanto em mulheres como em homens.

Dos tipos que produzem infecções genitais (pele ou mucosa), há dois grandes grupos. O grupo de alto risco abrange os tipos que podem levar a alterações citológicas, reconhecidas no exame de Papanicolau, e evoluir para câncer de colo de útero e de outras regiões do trato genital. Já o grupo de baixo risco inclui as variantes que produzem alterações celulares discretas e verrugas genitais. Em geral, estas lesões não estão associadas à evolução maligna.

As lesões relacionadas ao HPV ocorrem em áreas como vulva, vagina, colo uterino, região perianal, reto e diferentes regiões do pênis.

Estima-se que 50% dos homens e mulheres sexualmente ativos vão adquirir o vírus em algum momento de suas vidas. Como a maioria dos infectados apresenta pouco ou nenhum sintoma, grande parte não sabe que porta o vírus.

Sabe-se que alguns meses depois da infecção, em geral ocorre a eliminação natural do vírus, de modo que 90% das mulheres infectadas estarão livres do vírus após dois anos.

Um estudo realizado no Brasil, no México e nos Estados Unidos aponta que a incidência de contágio do HPV em homens entre 18 e 70 anos é de 50%. E grande parte deles nem desconfia que está contaminado. “Um indivíduo pode viver por anos com o micro-organismo na surdina e só apresentar sintomas em um momento em que as defesas ficam debilitadas”, diz o urologista Gustavo Alarcon, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo.

 

Vacinas

 

o ideal é a administração da vacina para pré-adolescentes (meninos e meninas), antes do início da vida sexual, quando são maiores as chances de prevenir a infecção antes da exposição, também existe benefício para pessoas que já têm vida sexual ativa. Para essas últimas, não é necessária a coleta de exame específico para comprovar a ausência de infecção por HPV antes da aplicação da vacina.

As vacinas atuais são de uso exclusivamente preventivo, não tendo nenhum papel no tratamento de lesões genitais ou na eliminação de infecções pelo HPV prévias.

O esquema vacinal de ambas as formulações preconiza a aplicação de três doses. Para a quadrivalente a segunda dose deve ser aplicada dois meses após a primeira e a terceira, quatro meses após a segunda. Para a bivalente, esses intervalos são de um e cinco meses, respectivamente.

Devido à falta de estudos de longo prazo, recomenda-se seguir o calendário vacinal o mais próximo possível das datas preconizadas. Contudo, havendo atraso de alguns dias ou semanas, não haverá perda do efeito das vacinas, e não será necessário repetir doses já realizadas.

Os efeitos colaterais mais comuns são: dor no local de aplicação, febre, dores musculares e mal-estar geral. Há relatos esporádicos de síncopes após a aplicação da vacina. Embora este sintoma não pareça ter relação direta com a vacina do HPV, qualquer efeito colateral deve ser reportado ao médico.

Segundo o infectologista e assessor médico em Vacinação do Fleury, Jessé Reis Alves, as vacinas contra o HPV conferem uma imunidade de praticamente 100% contra as evoluções malignas causadas pelos subtipos do vírus relacionados com o câncer feminino.

Calcula-se que 3/4 da população feminina já tiveram contato com esse virús, responsável pela maioria dos casos de câncer de útero. Mesmo diante disso, há pais que fazem a opção de adiarem a vacinação de suas filhas, por acharem que isso irá estimular o início da sua vida sexual, existe um estudo feito no Hospital da Criança de Cincinnati, EUA pela pediatra Jessica Kahn, com 339 garotas de 13 a 21 anos, que constatou que isso não passa pela cabeça delas e que após 6 meses de serem imunizadas não apresenataram alteração no seu comportamento sexual, inclusive a maioria declarou estar consciente do uso da camisinha mesmo após a vacina. Com tudo isso a pediatra diz que espera que os pais não adiem mais a vacinação para seus filhos, hoje aqui no Brasil essa vacina já está disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Leia o artigo informativo que saiu em Set/2013 pela AMS.

Ministério da Saúde amplia faixa etária da vacina contra HPV

A vacina irá proteger meninas de 9 a 13 anos contra quatro variáveis do vírus. A partir do próximo ano, começa a vacinação para o grupo de 11 a 13 anos e, em 2015, para as adolescentes de 9 a 11 anos

O Ministério da Saúde está ampliando a faixa etária para a vacinação contra o vírus do papiloma humano (HPV), usada na prevenção de câncer de colo do útero. Já em 2014, meninas dos 11 aos 13 anos receberão as duas primeiras doses necessárias à imunização, a dose inicial e a segunda seis meses depois. A terceira dose deverá ser aplicada cinco anos após a primeira.

Com a adoção do esquema estendido, como é chamado, será possível ampliar a oferta da vacina, a partir de 2015, para as pré-adolescentes entre 9 e 11 anos de idade, sem custo adicional. Assim, quatro faixas etárias serão beneficiadas, possibilitando imunizar a população-alvo (9 a 13 anos). A modificação no esquema vacinal foi anunciada nesta quarta-feira (18) pelo secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, durante cerimônia de 40 anos do Programa Nacional de Imunizações (PNI), em Brasília.

“O esquema vacinal estendido adotado tem duas grandes vantagens. A primeira é que possibilita alcançar a cobertura vacinal de forma rápida com a administração das duas doses. Outro beneficio é que a terceira dose, cinco anos depois, funciona como um reforço, prolongando o efeito protetor contra a doença.” O Ministério da Saúde está investindo R$ 360,7 milhões na aquisição de 12 milhões de doses.

A inclusão do imunobiológico ao calendário do Sistema Único de Saúde (SUS) foi anunciada em julho deste ano. Na época, a previsão era de administrar a vacina em pré-adolescentes de 10 e 11 anos, com dose inicial, a segunda um mês depois e terceira seis meses após a inicial. Entretanto, o Ministério da Saúde decidiu adotar o esquema estendido baseado em estudos recentes que comprovam a eficácia desta medida. Além disso, a estratégia segue recomendação da Organização Pan Americana de Saúde (OPAS) e foi discutida com especialistas brasileiros que integram o Comitê Técnico Assessor do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Vale ressaltar que o esquema já é utilizado por países como Canadá, México, Colômbia, Chile e Suíça.

É a primeira vez que a população terá acesso gratuito a uma vacina que protege contra câncer. A meta é vacinar 80% do público-alvo, que atualmente soma 5,2 milhões de pessoas. O vírus HPV é responsável por 95% dos casos de câncer de colo do útero, apresentando a segunda maior taxa de incidência entre os cânceres que atingem as mulheres, atrás apenas do de mama.

A vacina, que estará disponível a partir de março de 2014 (1ª dose), é a quadrivalente, usada na prevenção contra quatro tipos de HPV (6, 11, 16 e 18). Dois deles (16 e 18) respondem por 70% dos casos de câncer. O imunobiológico para prevenção da doença é seguro e tem eficácia comprovada para proteger mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual e, por isso, não tiveram nenhum contato com o vírus.

As três doses serão aplicadas nas pré-adolescentes com autorização dos pais ou responsáveis. A estratégia de imunização será mista, ocorrendo tanto nas unidades de saúde quanto nas escolas públicas e privadas. A incorporação da vacina complementa as demais ações preventivas do câncer de colo do útero, como a realização rotineira do exame preventivo (Papanicolau) e o uso de camisinha em todas as relações sexuais.

A inclusão da vacina no SUS foi possível graças ao acordo de parceria para o desenvolvimento produtivo (PDP), com transferência de tecnologia entre o laboratório internacional Merck Sharp & Dohme (MSD) e o Instituto Butantan, que passará a fabricar o produto no Brasil. A economia estimada na compra da vacina durante o período de transferência de tecnologia é de R$ 154 milhões. Além disso, a produção do imunobiológico contará com investimento de R$ 300 milhões para a construção de uma fábrica de alta tecnologia pelo Instituto Butantan, baseada em engenharia genética.

 

Mamãe você sabe o porquê ?

bebe 1

 

Seu filho coloca tudo na boca?

Em 1982 uma pesquisa holandesa revelou que os movimentos do feto começa entre a 8 e 9 semana. Da 12 a 15 semana de vida, ele passa levar os dedos a boca. Na barriga da mãe chegam a fazer isso de 50 a 100 vezes por hora.

Esse comportamento se reduz muito nas ultimas semanas no útero da mãe e volta a ganhar força depois do nascimento no segundo e terceiro mês de vida e seu pico é entre sexto e sétimo mês (normalmente dura até 18 meses).

É a chamada fase oral (denominada por Sigmund Freud), onde tem a percepção concentrada em lábios, língua e demais estruturas orais, ao trazer à boca o que está a sua frente, o bebê não aprende a respeito de suas características físicas como cria formas de explorar outros tipos de ítens já que não tem a destreza ainda com as mãos, por isso mamãe já sabem, escondam todos objetos pequenos senão os bebês realmente vão levar à boca podendo engolir.

 

Seu filho estica os bracinhos para carregá-lo?

À partir de 2 meses os bebês desenvolvem esse mecanismo de esticar os bracinhos. Quando os pais se aproximam e esticam os braços, eles rapidamente descobrem que imitar o gesto irá aproximá-los do cuidador e conseguem fazer isso sem dificuldade.

As crianças entendem o mundo pelo exemplo e crescem e se deselvolvem no calor dos cuidados e dos afetos.

 

Seu filho joga tudo no chão?

Para uma criança pequena, pode ser a chance de entender que objetos desaparecem e reaparecem, enquanto para as maiores pode significar a descoberta de sons diferentes.

Essas descobertas são de muta valia para a criança, mas as mamãe com certeza vao ficar cansadas de ficar pegando objetos no chão, vale a dica de conversar com seu filho e ajude-o a entender que sabe que ele está se divertindo, mas que nem tudo deve ir ao chão, isso não requer raiva, castigo ou alteração da voz.

Importante: Quando os nervos falam mais alto, os circuitos cerebrais da criança deixam de funcionar adequadamentee ela não aprende mais nada. Pesquisadores da universidade de Oregon (EUA) mapearam a atividade cerebral de bebês de 6 a 12 meses cujos pais brigavam frequentemente e verificaram que as áreas ligadas ao estresse reagiam excessivamente ao ouvir vozes exaltadas, interferindo no controle emocional e no aprendizado.

 

Chorando

Em outro post coloco mais para os conhecimentos das mamães!!!!!!!!!!!!!

É bom saber dessas coisas, ajudam a entender mais nossos filhotinhos….

Beijos

Mimo, a noidade para as mamães e papais!!!!!!!! Pra você amiga!

Olha a novidade (pra você essa amiga – Fabi Berto) para deixar os papais mais sossegados e ficar monitorando seus babies do trabalho ou de qualquer outro lugar! MIMO.

 

mimo 1

 

É um sensor acoplado num body especial que, envia informações sobre condições do bebê ao celular dos pais. Ele está chorando? Está com calor? Está com frio? Está respirando direito? Está deitado de bruços? ……. O dispositivo tem como objetivo tranquilizar os pais, mas será que não irão entrar numa onda neurótica de ficar monitorando o tempo todo seus bebês????

 

mimo

O que vocês acham?

Beijos