Abdominoplastia

 

 

 

 

Projeto Verão Da Fabi

 

 

image5

 

 

 

Meu médico cirurgião Dr. Luiz Roberto Felizzola

E sua instrumentadora cirúrgica, Jessica Matielli.

Momentos antes do meu procedimento escolhido. Uma opção que eu recomendo que seja bem estudada, bem orientada e consciente dos seus prós e contras.

Abdominoplastia + lipo corporal

 

 

image1 (1)

 

 

abdominoplastia, também conhecida como dermolipectomia ou simplesmente plástica do abdômen, é a cirurgia que retira o excesso de pele e gordura abdominal para deixar os músculos da barriga mais firmes e lisos.

No entanto, essa plástica não é uma alternativa ao combate à obesidade nem substitui dietas para emagrecimento.

 

 

abnoplastia-2-tt-width-640-height-300-bgcolor-FFFFFF

 

 

A cirurgia no abdômen não exclui a necessidade de exercícios físicos constantesalimentação regulada e dieta saudável para manter a forma após o processo, independentemente se feita em mulheres ou homens. Além disso, o pré-requisito para sua realização é estar em plena forma de saúde.

Esse tipo de cirurgia plástica é mais procurado por mulheres que engravidaram diversas vezes (meu caso) e que, por razões genéticas, tendem a acumular mais gordura na região abdominal. Além delas, pessoas que perderam muito peso em pouco tempo, e ficaram com a pele da barriga flácida, também buscam solução nesse procedimento.

 

 

 

image2 (1)

 

 

A gordura acumulada e as estrias são o principal motivo pelo qual as pessoas buscam a abdominoplastia. No entanto, os pacientes que têm os músculos da parede abdominal muito fracos, podem ter complicações, já que a cirurgia pode comprometer a musculatura devido ao corte e sua costura.

Como ocorre abdominoplastia

 

 

abdominoplasty02

 

 

Em geral, a abdominoplastia requer duas incisões cirúrgicas. Dependendo da quantidade e de onde estão localizados os acúmulos de gordura, o médico avalia o abdômen do paciente. Primeiro, acontece a incisão horizontal, na região que está logo acima dos pelos pubianos e vai até os quadris.

De modo levemente curvado, esse tipo de incisão depende de quanta pele o paciente pode retirar. Uma outra incisão é feita no sentido vertical, com finalização ao redor do umbigo. É por ali que os excessos da pele da parte de cima do abdômen são separadas das partes mais profundas.

Nessa etapa, são feitas suturas nos músculos abdominais a fim de deixa-los mais rígidos. A barriga é esticada de modo a parecer mais reta e a cintura fica mais definida. A pele que sobra é esticada para baixo e depois removida. Através de um pequeno buraco deixado durante o procedimento, o umbigo é colocado de volta no lugar.

Depois de realizada a cirurgia, drenos de aspiração são colocados no abdômen para que líquidos não acumulem naquela região. Eles são inseridos na parte de baixo da barriga, perto do púbis, para que a cicatriz fique menos perceptível entre os pelos pubianos. A dor durante a retirada dos drenos é comum.

Depois desse processo, as incisões feitas durante a abdominoplastia são fechadas por completa, restando apenas uma única sutura na linha da região púbica e outra na parte de dentro do umbigo.

 

 

5b2ccd_dc6d166a8981462bb591a1fe4ddf3fde.jpg_srz_528_324_85_22_0.50_1.20_0 (1)

 

 

Quem pode fazer a abdominoplastia

Não se recomenda fazer abdominoplastia em mulheres que queiram engravidar ou tenham histórico de grande ganho de peso. As cicatrizes de cesárea ou outras na região do abdômen também podem comprometer a realização da cirurgia.

Cada situação precisa ser avaliada pelo médico. Pessoas que tenham algum tipo de doença relacionada ao colágeno, alguns fumantes e outros problemas abdominais demandam atenção especial caso queiram recorrer a esse procedimento estético.

 

 

image6

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *