Abdominoplastia

 

 

 

 

Projeto Verão Da Fabi

 

 

image5

 

 

 

Meu médico cirurgião Dr. Luiz Roberto Felizzola

E sua instrumentadora cirúrgica, Jessica Matielli.

Momentos antes do meu procedimento escolhido. Uma opção que eu recomendo que seja bem estudada, bem orientada e consciente dos seus prós e contras.

Abdominoplastia + lipo corporal

 

 

image1 (1)

 

 

abdominoplastia, também conhecida como dermolipectomia ou simplesmente plástica do abdômen, é a cirurgia que retira o excesso de pele e gordura abdominal para deixar os músculos da barriga mais firmes e lisos.

No entanto, essa plástica não é uma alternativa ao combate à obesidade nem substitui dietas para emagrecimento.

 

 

abnoplastia-2-tt-width-640-height-300-bgcolor-FFFFFF

 

 

A cirurgia no abdômen não exclui a necessidade de exercícios físicos constantesalimentação regulada e dieta saudável para manter a forma após o processo, independentemente se feita em mulheres ou homens. Além disso, o pré-requisito para sua realização é estar em plena forma de saúde.

Esse tipo de cirurgia plástica é mais procurado por mulheres que engravidaram diversas vezes (meu caso) e que, por razões genéticas, tendem a acumular mais gordura na região abdominal. Além delas, pessoas que perderam muito peso em pouco tempo, e ficaram com a pele da barriga flácida, também buscam solução nesse procedimento.

 

 

 

image2 (1)

 

 

A gordura acumulada e as estrias são o principal motivo pelo qual as pessoas buscam a abdominoplastia. No entanto, os pacientes que têm os músculos da parede abdominal muito fracos, podem ter complicações, já que a cirurgia pode comprometer a musculatura devido ao corte e sua costura.

Como ocorre abdominoplastia

 

 

abdominoplasty02

 

 

Em geral, a abdominoplastia requer duas incisões cirúrgicas. Dependendo da quantidade e de onde estão localizados os acúmulos de gordura, o médico avalia o abdômen do paciente. Primeiro, acontece a incisão horizontal, na região que está logo acima dos pelos pubianos e vai até os quadris.

De modo levemente curvado, esse tipo de incisão depende de quanta pele o paciente pode retirar. Uma outra incisão é feita no sentido vertical, com finalização ao redor do umbigo. É por ali que os excessos da pele da parte de cima do abdômen são separadas das partes mais profundas.

Nessa etapa, são feitas suturas nos músculos abdominais a fim de deixa-los mais rígidos. A barriga é esticada de modo a parecer mais reta e a cintura fica mais definida. A pele que sobra é esticada para baixo e depois removida. Através de um pequeno buraco deixado durante o procedimento, o umbigo é colocado de volta no lugar.

Depois de realizada a cirurgia, drenos de aspiração são colocados no abdômen para que líquidos não acumulem naquela região. Eles são inseridos na parte de baixo da barriga, perto do púbis, para que a cicatriz fique menos perceptível entre os pelos pubianos. A dor durante a retirada dos drenos é comum.

Depois desse processo, as incisões feitas durante a abdominoplastia são fechadas por completa, restando apenas uma única sutura na linha da região púbica e outra na parte de dentro do umbigo.

 

 

5b2ccd_dc6d166a8981462bb591a1fe4ddf3fde.jpg_srz_528_324_85_22_0.50_1.20_0 (1)

 

 

Quem pode fazer a abdominoplastia

Não se recomenda fazer abdominoplastia em mulheres que queiram engravidar ou tenham histórico de grande ganho de peso. As cicatrizes de cesárea ou outras na região do abdômen também podem comprometer a realização da cirurgia.

Cada situação precisa ser avaliada pelo médico. Pessoas que tenham algum tipo de doença relacionada ao colágeno, alguns fumantes e outros problemas abdominais demandam atenção especial caso queiram recorrer a esse procedimento estético.

 

 

image6

Projeto Verão da Fabi

image6

 

 

Quando se trata do desafio de Entrar em Forma, existem duas grandes desculpas clássicas: “não tenho tempo” ou “não tenho dinheiro” para fazer exercícios físicos.

A questão do tempo deve-se às prioridades que a pessoa tem na vida, embora seja bem difícil compreender como a própria saúde pode não ser uma prioridade máxima.

Em relação ao dinheiro, as pessoas dizem que academia é muito caro, que praticar esportes não é para qualquer um, e outras desculpas esfarrapadas.

 

 

image8

 

 

 

A verdade é que não é preciso absolutamente nenhum equipamento para entrar em forma. Mesmo quem não tem um par de tênis pode escolher os melhores exercícios para fazer em casa e assim contribuir enormemente para uma vida saudável e de maior qualidade.

Se você está deixando a sua saúde de lado por falta de dinheiro, continue lendo este artigo para saber:

  • Por que exercícios para fazer em casa rimam com simplicidade
  • Quais os melhores exercícios físicos para fazer em casa
  • Como usar a criatividade para malhar em casa

Ao final deste artigo, você vai saber como montar uma rotina de treinos para emagrecer ou ganhar massa muscular utilizando somente o espaço da sua casa, sem ter que pagar academia, personal trainer, suplementos, nutricionista etc.

Simplicidade é o segredo dos exercícios para fazer em casa

Exercícios para fazer em casa combinam com uma palavra: simplicidade.

Em vez de ter dezenas de equipamentos à sua disposição, tudo o que você terá será o próprio peso do corpo e, quem sabe, o apoio de alguns móveis da sua casa, como cadeira, sofá, escada etc.

A simplicidade é tão extrema que você pode não ter um real no bolso e ainda assim conseguir bons exercícios para fazer em casa.

Por exemplo, vamos supor que você esteja realmente quebrado. Que não tem dinheiro nem para os sapatos.

Ainda assim, você pode começar caminhando, seja lá onde for: numa pista de cooper, na praia, nas ruas, nas calçadas, no gramado, no piso do seu edifício. Caminhar e correr são dois dos melhores exercícios já criados para deixar o sistema cardiorrespiratório em dia, além de ajudar a emagrecer.

Atualmente, existem especialistas que advogam que correr descalço é até melhor do que correr com tênis apropriados, pois trabalha a musculatura dos pés de forma bem mais eficiente.

É isso mesmo que você leu. Correndo descalço você pode estar fazendo mais bem para a sua saúde do que correndo com um ultra moderno tênis de corrida fabricado em laboratório com mil e uma técnicas de absorção de impacto. Procure no Google por barefoot running, se quiser se aprofundar mais no assunto.

Esse mesmo princípio pode ser aplicado a divesos outros exercícios para fazer em casa. A simplicidade pode ser uma vantagem, e você deve usar o fato de não ter dinheiro para malhar a seu favor!

 

 

image7

 

 

Os quatro melhores exercícios físicos para fazer em casa

Mark Sisson, autor de livros como Energia Paleo (The Primal Blueprint), afirma que há quatro movimentos básicos que compõem o núcleo de todos os exercícios para fazer em casa:

  1. Prancha
  2. Flexão
  3. Agachamento
  4. Barra

Vamos analisar um a um:

1. Prancha

 

 

image4

 

 

Exercícios para perder barriga são sempre os mais procurados, embora a dieta tenha muito mais influência sobre a sua cintura do que o treino em si.

Mas será que quem faz abdominal perde barriga?

Abdominais tradicionais são bons exercícios para fazer em casa, mas nem de longe eles são tão eficientes quanto a prancha você perder barriga e ter um abdome “tanquinho”.

O problema com os abdominais tradicionais é que eles trabalham apenas os músculos abdominais, mas não os dorsais. O resultado é uma região central do tronco descompensada, mais forte na frente do que atrás.

O melhor exercício para trabalhar simultaneamente abdome e lombar é a prancha, um exercício isométrico de alta intensidade que pouca gente pratica. Se você já viu a barriga definida de uma professora de yoga, já viu os resultados que a prancha pode trazer.

Como fazer: quando for praticar seus exercícios para fazer em casa e chegar a hora da prancha, simplesmente apoie-se em seus cotovelos e na ponta dos pés, mantendo a coluna ereta e o abdome contraído. Fique nessa posição por quanto tempo aguentar (dica: não será muito tempo).

Uma pessoa em boa condição física consegue segurar essa posição por um minuto. Quem já é muito bom consegue por até dois. O mais provável, no começo, é que nos primeiros 20 segundos você já comece a se tremer todo na sala de casa.

Iniciantes podem começar na posição ideal e, quando não aguentarem mais, apoiarem-se nos joelhos em vez de na ponta dos pés.

Variações: é possível fazer a prancha lateral, apoiando-se em um só cotovelo e em um só pé, mantendo o outro pé em cima deste. Esta variação atinge mais os músculos laterais. Se você tiver um rolinho, é possível também fazer o Ab Roller. Se não, experimenta o Mountain Climber.

2. Flexão

 

 

image1

 

 

flexão trabalha diversas partes do corpo ao mesmo tempo, mas pega principalmente peito, tríceps e ombros. Perceba que a posição inicial da flexão é parecida com a prancha, só que você acrescenta esforço ao descer e subir o peso do corpo com os braços.

Como fazer flexão em casa:na flexão tradicional, você posiciona os pés juntos, apoia-se neles e coloca as mãos no solo mais abertas que a largura dos ombros.

Dois pontos são importantes na execução: primeiro descer até quase tocar o peito no solo; segundo não subir até travar os cotovelos. Quando você trava os cotovelos, a força não está mais somente nos músculos, pois os ossos estarão firmes como pilares, segurando o peso do corpo.

Variações: há incontáveis variações da flexão. Com os braços bem fechados, você trabalha mais os tríceps. Com o apoio nos joelhos e não nos pés, o iniciante consegue fazer o exercício. Com uma só mão, os avançados se exibem.

O importante é dominar primeiro movimento básico, para depois se arriscar em outras praias.

 

 

3. Agachamento

 

 

image2

 

 

Se você quer ganhar massa muscular e força com os exercícios para fazer em cas, o agachamento não pode ficar de fora. Mesmo sem nenhum peso, o agachamento é um exercício essencial para panturrilhas, quadríceps, para a região central do tronco (abdome e lombar) e para o equilíbrio.

Segundo o site Hipertrofia, “este exercício, além de construir pernas gigantes, estressa boa parte dos músculos superiores e de quebra funciona como uma bomba hormonal, produzindo hormônios anabólicos a cada repetição”.

A diferença do agachamento feito em casa para aquele feito na academia, claro, são os pesos. Você não terá como colocar uma barra de 20 quilos nas costas, mas podem sempre improvisar segurando sacos de comida (1kg, 2kg) em cada mão, ou mesmo galões de água cheios (cada litro de água equivale a um quilo).

Como fazer: se você nunca fez agachamento, o ideal é iniciar sem peso mesmo. Posicione-se de pé, com as pernas abertas na largura do ombro, e vá descendo o corpo completamente, jogando os quadris para trás, até praticamente sentar-se sobre os calcanhares ou tocar os quadris no chão. Depois suba lentamente até quase a posição inicial, pois você nunca deve travar os joelhos (a fim de evitar que os músculos descansem).

Importante observar que os seus joelhos, na descida, não devem ultrapassar a linha da ponta dos seus pés. Para isso, sempre desça jogando os quadris para trás.

Variações: Se você pratica exercícios para fazer em casa em dupla, pode ficar de costas com o seu parceiro de treino, de forma que as costas de um se apoiem nas costas do outro. E assim os dois descem juntos até o chão e depois sobem novamente. Vale a pena experimentar.

Uma combinação matadoraé juntar agachamento e flexão, no movimento chamado burpee, em que você começa em pé, agacha, joga os pés para trás, faz uma flexão, recolhe os pés e levanta novamente.

4. Barra fixa

 

 

image3

 

 

Os três primeiros exercícios para fazer em casa que vimos não dependiam de nenhum equipamento. Para a barra fixa, no entanto, você vai precisar aparafusar uma haste de metal em alguma porta no seu apartamento, ou comprar uma daquelas barras que se fixam sob pressão (dica: há muitas a venda no Mercado Livre de pessoas que tentaram exercícios para fazer em casa mas acabaram desistindo).

A barra fixa é um exercício tão exigente que mesmo pessoas muito fortes não conseguem fazer muitas repetições dela.

Aqui, mais uma vez, a simpicidade dos exercícios para fazer em casa vai jogar a seu favor: como você não terá exercícios mais fáceis para fazer (hey, puxada no pulley, estou falando de você!) terá que superar-se na barra fixa!

O segredo para avançar na barra fixa é ir sempre um pouco além do que o corpo aguenta. Por exemplo, se você só aguenta quatro repetições, faça as quatro, solte ou apoie os pés e imediatamente em seguida (um ou dois segundos depois) force-se a fazer a quinta, quem sabe a sexta repetição.

Como na barra fixa não há carga, só o peso do seu corpo, este é o método para você avançar no exercício.

Como fazer: o exercício é quase intuitivo, por ser um movimento natural do corpo humano. Simplesmente pendure-se na barra e puxe para cima, fazendo o seu corpo subir o máximo que conseguir. O ideal é que o queixo passe da linha da barra, embora isso não seja mandatório.

Certifique-se de que a barra está bem presa na porta da sua casa! Se a barra cair enquanto você estiver fazendo o exercício em casa, a coisa pode ficar feia!

Variações: para trabalhar mais as costas, use uma pegada mais aberta, com as costas das mãos viradas para o seu corpo. Você irá subir passando a barra na frente do rosto. Outra opção com essa mesma pegada é passar a barra por trás da nuca. Se quiser trabalhar mais os bíceps, segure a barra com as mãos ao contrário, com as palmas viradas para o seu corpo. Essa variação é um pouco mais fácil de fazer mais repetições.

Exercícios para emagrecer em casa

Para emagrecer, você precisa primeiro ter uma alimentação adequada, que inclua apenas comida de verdade no seu cardápio. Ela é responsável por 80% ou mais dos seus resultados!

Mas o que seria essa alimentação correta? Lembra que no post anterior demos ótimas dicas

Outra observação importantíssima busque uma ajuda do profissional da área, caso tenha dúvidas ou contra indicações, ok?!

Beijos e vamos nos falando!