O luxo excludente não atinge o maior bolo do mercado da moda!

*Por Jackson Rangel Vieira

 

grafico 1 grafico 2 grafico 3 grafico 4

O Ibope divulgou pesquisa no ano passado, em março precisamente ( Infográfico abaixo), revelando o tamanho do mercado da moda. O resultado não é surpreendente para os estudiosos do comportamento humano. Movimenta poderoso fluxo de R$ 129 bilhões, produzindo gasto per capita (por consumidor) de R$ 786,39.

Desejo me comunicar neste artigo, sobre estes números, mais para os vendedores dos infinitos looks que resultam nestes valores. Não se coloca no balaio os acessórios e nem a adicional produção cosmética, com seu mercado próprio de outros bilhões gastos pelos brasileiros.

O ponto cego para lojistas, nessa estratificação é desconsiderar que o luxo não representa a maior fatia do gráfico fashion com suas estações. Do contrário, seria a classe “A” o troféu e não as “B e C” a reinarem como ávidas pela qualidade de vida através do vestuário.

Aonde eu desejo chegar com a inserção do luxo como uma limitação? Que alguns empreendedores se limitam e até permanecem estáticos por não democratizar o mundo fashionista para o apetite consumidor de perfil moderado e comum, É preciso um choque na visão dos empreendedores (as) no direcionamento de suas ações e arte de comunicar-se.

As coleções não podem ou não deveriam excluir o padrão brasileiro, este longe da modelagem para manequins magérrimas e lindas em detrimento de mulheres comuns, domésticas, donas de casa, de perfil fora de medida, contudo , poderosas e estilosas e as mais promissoras consumidoras.

Em outras palavras, chamo atenção para os empresários (as) aumentarem em triplo o seu fluxo de caixa, direcionando o marketing da era digital para as classes prontas para serem investidoras, que também sonham com o luxo e qualidade de vida, vestindo dentro do seu orçamento, atendendo à exigência da sua ampla comunidade. Leia Mais

Pais, abram o olho, vacinem seus filhos contra o vírus hpv o quanto antes!

 

hpv 2 hpv 3 hpv 4

hpv 5

http://www.dreamstime.com/-image7246161

A Doença

A infecção pelo HPV é a doença sexualmente transmissível mais comum atualmente. Esse grupo de vírus inclui mais de 100 tipos diferentes, dos quais mais de 30 são transmissíveis por via sexual, podendo causar lesões genitais tanto em mulheres como em homens.

Dos tipos que produzem infecções genitais (pele ou mucosa), há dois grandes grupos. O grupo de alto risco abrange os tipos que podem levar a alterações citológicas, reconhecidas no exame de Papanicolau, e evoluir para câncer de colo de útero e de outras regiões do trato genital. Já o grupo de baixo risco inclui as variantes que produzem alterações celulares discretas e verrugas genitais. Em geral, estas lesões não estão associadas à evolução maligna.

As lesões relacionadas ao HPV ocorrem em áreas como vulva, vagina, colo uterino, região perianal, reto e diferentes regiões do pênis.

Estima-se que 50% dos homens e mulheres sexualmente ativos vão adquirir o vírus em algum momento de suas vidas. Como a maioria dos infectados apresenta pouco ou nenhum sintoma, grande parte não sabe que porta o vírus.

Sabe-se que alguns meses depois da infecção, em geral ocorre a eliminação natural do vírus, de modo que 90% das mulheres infectadas estarão livres do vírus após dois anos.

Um estudo realizado no Brasil, no México e nos Estados Unidos aponta que a incidência de contágio do HPV em homens entre 18 e 70 anos é de 50%. E grande parte deles nem desconfia que está contaminado. “Um indivíduo pode viver por anos com o micro-organismo na surdina e só apresentar sintomas em um momento em que as defesas ficam debilitadas”, diz o urologista Gustavo Alarcon, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo.

 

Vacinas

 

o ideal é a administração da vacina para pré-adolescentes (meninos e meninas), antes do início da vida sexual, quando são maiores as chances de prevenir a infecção antes da exposição, também existe benefício para pessoas que já têm vida sexual ativa. Para essas últimas, não é necessária a coleta de exame específico para comprovar a ausência de infecção por HPV antes da aplicação da vacina.

As vacinas atuais são de uso exclusivamente preventivo, não tendo nenhum papel no tratamento de lesões genitais ou na eliminação de infecções pelo HPV prévias.

O esquema vacinal de ambas as formulações preconiza a aplicação de três doses. Para a quadrivalente a segunda dose deve ser aplicada dois meses após a primeira e a terceira, quatro meses após a segunda. Para a bivalente, esses intervalos são de um e cinco meses, respectivamente.

Devido à falta de estudos de longo prazo, recomenda-se seguir o calendário vacinal o mais próximo possível das datas preconizadas. Contudo, havendo atraso de alguns dias ou semanas, não haverá perda do efeito das vacinas, e não será necessário repetir doses já realizadas.

Os efeitos colaterais mais comuns são: dor no local de aplicação, febre, dores musculares e mal-estar geral. Há relatos esporádicos de síncopes após a aplicação da vacina. Embora este sintoma não pareça ter relação direta com a vacina do HPV, qualquer efeito colateral deve ser reportado ao médico.

Segundo o infectologista e assessor médico em Vacinação do Fleury, Jessé Reis Alves, as vacinas contra o HPV conferem uma imunidade de praticamente 100% contra as evoluções malignas causadas pelos subtipos do vírus relacionados com o câncer feminino.

Calcula-se que 3/4 da população feminina já tiveram contato com esse virús, responsável pela maioria dos casos de câncer de útero. Mesmo diante disso, há pais que fazem a opção de adiarem a vacinação de suas filhas, por acharem que isso irá estimular o início da sua vida sexual, existe um estudo feito no Hospital da Criança de Cincinnati, EUA pela pediatra Jessica Kahn, com 339 garotas de 13 a 21 anos, que constatou que isso não passa pela cabeça delas e que após 6 meses de serem imunizadas não apresenataram alteração no seu comportamento sexual, inclusive a maioria declarou estar consciente do uso da camisinha mesmo após a vacina. Com tudo isso a pediatra diz que espera que os pais não adiem mais a vacinação para seus filhos, hoje aqui no Brasil essa vacina já está disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Leia o artigo informativo que saiu em Set/2013 pela AMS.

Ministério da Saúde amplia faixa etária da vacina contra HPV

A vacina irá proteger meninas de 9 a 13 anos contra quatro variáveis do vírus. A partir do próximo ano, começa a vacinação para o grupo de 11 a 13 anos e, em 2015, para as adolescentes de 9 a 11 anos

O Ministério da Saúde está ampliando a faixa etária para a vacinação contra o vírus do papiloma humano (HPV), usada na prevenção de câncer de colo do útero. Já em 2014, meninas dos 11 aos 13 anos receberão as duas primeiras doses necessárias à imunização, a dose inicial e a segunda seis meses depois. A terceira dose deverá ser aplicada cinco anos após a primeira.

Com a adoção do esquema estendido, como é chamado, será possível ampliar a oferta da vacina, a partir de 2015, para as pré-adolescentes entre 9 e 11 anos de idade, sem custo adicional. Assim, quatro faixas etárias serão beneficiadas, possibilitando imunizar a população-alvo (9 a 13 anos). A modificação no esquema vacinal foi anunciada nesta quarta-feira (18) pelo secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, durante cerimônia de 40 anos do Programa Nacional de Imunizações (PNI), em Brasília.

“O esquema vacinal estendido adotado tem duas grandes vantagens. A primeira é que possibilita alcançar a cobertura vacinal de forma rápida com a administração das duas doses. Outro beneficio é que a terceira dose, cinco anos depois, funciona como um reforço, prolongando o efeito protetor contra a doença.” O Ministério da Saúde está investindo R$ 360,7 milhões na aquisição de 12 milhões de doses.

A inclusão do imunobiológico ao calendário do Sistema Único de Saúde (SUS) foi anunciada em julho deste ano. Na época, a previsão era de administrar a vacina em pré-adolescentes de 10 e 11 anos, com dose inicial, a segunda um mês depois e terceira seis meses após a inicial. Entretanto, o Ministério da Saúde decidiu adotar o esquema estendido baseado em estudos recentes que comprovam a eficácia desta medida. Além disso, a estratégia segue recomendação da Organização Pan Americana de Saúde (OPAS) e foi discutida com especialistas brasileiros que integram o Comitê Técnico Assessor do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Vale ressaltar que o esquema já é utilizado por países como Canadá, México, Colômbia, Chile e Suíça.

É a primeira vez que a população terá acesso gratuito a uma vacina que protege contra câncer. A meta é vacinar 80% do público-alvo, que atualmente soma 5,2 milhões de pessoas. O vírus HPV é responsável por 95% dos casos de câncer de colo do útero, apresentando a segunda maior taxa de incidência entre os cânceres que atingem as mulheres, atrás apenas do de mama.

A vacina, que estará disponível a partir de março de 2014 (1ª dose), é a quadrivalente, usada na prevenção contra quatro tipos de HPV (6, 11, 16 e 18). Dois deles (16 e 18) respondem por 70% dos casos de câncer. O imunobiológico para prevenção da doença é seguro e tem eficácia comprovada para proteger mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual e, por isso, não tiveram nenhum contato com o vírus.

As três doses serão aplicadas nas pré-adolescentes com autorização dos pais ou responsáveis. A estratégia de imunização será mista, ocorrendo tanto nas unidades de saúde quanto nas escolas públicas e privadas. A incorporação da vacina complementa as demais ações preventivas do câncer de colo do útero, como a realização rotineira do exame preventivo (Papanicolau) e o uso de camisinha em todas as relações sexuais.

A inclusão da vacina no SUS foi possível graças ao acordo de parceria para o desenvolvimento produtivo (PDP), com transferência de tecnologia entre o laboratório internacional Merck Sharp & Dohme (MSD) e o Instituto Butantan, que passará a fabricar o produto no Brasil. A economia estimada na compra da vacina durante o período de transferência de tecnologia é de R$ 154 milhões. Além disso, a produção do imunobiológico contará com investimento de R$ 300 milhões para a construção de uma fábrica de alta tecnologia pelo Instituto Butantan, baseada em engenharia genética.

 

Cabeleira, shampoo antiqueda e seus mitos!

por Dra. Ana Fávia  medicina de pele e cabelo.
shampoo

 

shampoo 2

 

shampoo 3

 

Oi Pessoal !

 

Hoje o assunto será sobre o Shampoo Antiqueda e seus mitos.

A principal função do Shampoo é a higienização, limpeza dos couro cabeludo e fios. A variedade dos tipos de shampoos vendidos no mercado são enormes e acho que a maioria fica confusa na hora de escolher qual shampoo comprar, não é mesmo ?!

Apesar do “corpo” (base) do produto serem semelhantes, existem algumas diferenças e ativos que fazem a diferença de um para o outro.

Como escolher ?

Vale a pena fazer o diagnóstico correto do seu couro cabeludo e fios antes de fazer qualquer compra.

Procure sempre a orientacão de um profissional que atua na área de cabelo. Pode ser um cabeleireiro, visagista, terapêuta capilar, tricologista, químico em cosméticos capilares. O profissional que estuda Tricologia (área de estudos do couro cabeludo e fios), saberá qual o mais indicado em seu caso, ok ?!

Outra dica muito importante, é começarmos a desenvolver o hábito de ler rótulos e procurar entender seus significados. No início, é difícil, mas com o tempo, você vai tendo conhecimento o suficiente para escolher um produto de qualidade ( e não só pela marca ou cheiro ou textura), além de evitar a compra de produtos repetitivos.

 

Algumas dicas de Ativos presentes nos produtos :

 

. Cabelos Danificados ? Proteínas hidrolisadas, aminoácidos, hidratantes

. Força e Resistência ? Aminoácidos e proteínas hidrolisadas

. Hidratação ? Hidratantes Aquosos e/ou Oleosos

. Redução da Oleosidade ? Ác salicílico, pitionato de zinco, cetoconazol

. Queda Capilar : Ativos Antiqueda ? Calma ! Antes de depositar toda sua esperança no shampoo para tratar sua queda, vamos analisar alguns fatos reais !!!!

 

1- Antes de fazer qualquer tratamento para queda capilar, é necessário buscar a causa do problema. Caso, contrário” é chover no molhado ” , é “dar tiro no escuro ” e assim vai… Algumas quedas são autolimitadas e melhoram mesmo sem tratamentos, mas outras podem se tornarem crônicas e se não tiver o diagnóstico correto, não conseguimos bons resultados. Lembrem-se que tratamentos parciais, resultados parciais ou ausentes.

 

2- A Queda Capilar tem milhares de causas. Cabe a nós, médicos, investigar todas as causas, pois se uma causa for esquecida, o resultado também não será satisfatório. Além disso, podemos prescrever medicamentos também ( tem uma função diferente dos cosméticos)

 

3- Em relação ao Shampoo Anti Queda : Desmistificando !!! NÃO SÃO TRATAMENTOS ANTIQUEDA. Por Que ? Vamos lá !

 

Após vários estudos sobre o assunto e troca de experiência com os colegas médicos, engenheiros químicos e farmacêuticos, as conclusões foram :

 

1- O Tempo de Contato com couro cabeludo é muito pequeno para que haja absorção suficiente do ativo em questão

2- O ativo é diluído em água (em grande quantidade)

3- Os ativos não estão presentes em doses terapêuticas ( ou seja , na quantidade correta para que haja o efeito)

4 – A superfície de contato que o ativo entra com o couro cabeludo é pequena ( o ativo não penetra de forma suficiente até o bulbo capilar )

 

Fiquem Atentos !!! Muitas vezes, optamos pelo que é mais fácil e acabamos retardando o diagnóstico correto da queda de cabelo, o tratamento e consequentemente, o resultado.

Quanto mais precoce iniciar o tratamento, melhores são os resultados.

 

“A cabeleira agradece…”

Acessem: www.draanaflavia.com.br

 

 

Quem dança seus males espanta!

 

Escola da mulher 4

 

Queridas! Como estão?

Hoje quero lhes falar do poder da dança para o despertar do magnetismo feminino.

Dançar é uma atividade naturalmente feminina e uma expressāo da alma. Observe: a menina, desde muito pequena, tem aptidão natural para a dança e para o encantamento. A dança nos permite dizer sem palavras e sentir sem tocar. Costumamos dizer que o corpo fala. Então, se o corpo fala a dança canta!

Quando dançamos para nós mesmas, livremente, podemos expressar, naturalmente, os gestos e os encantos femininos. Dançar é uma forma de deixar aflorar a sensualidade natural e sagrada da mulher e ir ao encontro da nossa essência mais profunda .

O ato de dançar livremente, sem julgamentos, deixando apenas que a energia feminina flua possibilita a libertação das amarras de uma educaçāo que castrou a nossa feminilidade, a nossa maior fonte de magnetismo e de energia.

Portanto a primeira dica de hoje é: ponha-se linda, escolha uma música sensual e sozinha, à luz de velas e incenso, feche os olhos e permita que o som entre pelos teus pés e te convide a dançar.

Solte-se, libere-se, ouse… Faça movimentos jamais imaginados, descubra a sua sensualidade natural. Dance no silêncio, dance na melodia, dance no seu ritmo, dance como uma prece…

A segunda dica é: Está irritada? Dance! Nervosa? Dance! Ansiosa, com raiva ou medo? Dance, que passa!

Você perceberá que a dança fará com que se sinta muito mais poderosa, energizada, bonita, confiante! E, com certeza, as dores do corpo, da alma, as preocupações, o cansaço, o estresse e o mau humor irão embora.

Experimente essa prática e conte para nós o que você achou.

Acessem também o site: http://escoladamulher.com

Cuidado, a gordura da lipoaspiração apenas transfere de uma região pra outra! Entendam….

lipoaspiração3

Para que a lipo não seja em vão, muito cuidado,  porque quando fazemos uma lipoaspiração por exemplo no abdomem, destruimos os adipócitos que são onde a gordura é armazenada, se após a lipo continuarmos ingerindo grandes quantidades de calorias essa gordura proveniente da alimentação se fixará em outra área que geralmente será a região da profundeza do abdomem, passando assim a formar a gordura visceral, a mais perigosa de todas, aumentando muito o risco de sofrer doenças cardiovasculares, além de ficar com uma barriga inchada e dura.

Foi feito um estudo (USP) com 36 mulheres que fizeram lipo e após 60 dias metade delas começaram a se exercitar e a outra metade continuaram sedentárias, ou seja, as que não soaram a camisa 6 meses após a cirurgia reconquistaram uma boa parte da gordura retirada. Um fator importante para todos saberem é que quando é retirado subitamente um estoque de gordura o organismo lança mão de alguns artifícios para repô-la depressa (com a destruição dos adipócitos, menos leptina é gerada, assim o hipotálamo manda o corpo economizar energia, ou seja, há uma diminuição brusca do metabolismo após uma lipoaspiração.

Conclusão, se optar por fazer uma lipoaspiração, entenda esses mecanismos citados e tem que continuar economizando ingestão de calorias e soando a camisa para aumentar o metabolismo. Não existe milagre!!!

Beijos

A moda tem muito a ver com honestidade!

*Por Jackson Rangel Vieira

 

foto

 

No sentindo mais profundo, a moda é sinônimo de estilo de vida. A linguagem implícita do modo de vestir de uma pessoa diz muito sobre ela.

Li, agora, bem recente, que o mercado de trabalho está ocupado meio a meio entre homens e mulheres. Avanços femininos tem a ver com competência e caráter.

O mundo machista não precisa se envergonhar em admitir que as mulheres são mais probas do que os homens por motivos inerentes a elas: sensibilidade com comprometimento.

Claro! O texto tem expressão generalizada, porém com exceções. Podem ler as manchetes da mídia de todas as ramificações, poucas mulheres são citadas em escândalos.

Mas que ligação tem a moda com o comportamento das mulheres? Não importa se ela é personificação da linha urbana, do casual, da formalidade profissional ou da sofisticação da moda para festas e eventos.

O homem deve acompanhá-la nessa evolução, saindo do rudimentar para comunicar-se me qualquer cultura com sinceridade de propósito pelo sua indumentária. As roupas, texturas e suas cores e assessórios vão dizer quem és.

O revestimento dos seus contornos exige muito preparo, tempo – aquele espaço de que tanto o homem reclama –  para não se submeter à desonestidade de ser e de se apresentar. A mulher anseia por um mundo mais bonito, de amor! Sempre foram e serão românticas.

Se o mundo fosse governado pelas mulheres, os homens seriam melhores do que são e até se cuidariam mais em personalidade a exemplo delas. O mundo feminino só precisa se libertar do consumismo machista. Não são objetos de cobiça. São seres especiais de admiração!

Mulher fashion! Para mim, é a identidade digital única de comunicação universal, humanista e solidária. E para finalizar: a definição vale para todas as classes sociais, sem distinção. #vembonita.

 

*Jornalista e advogado

Dicas para despertar o magnetismo feminino!

 

Escola da mulher 2

Tome a imagem da menina como uma semente e deixe que esse desejo infantil desperte novamente. Ele está aí dentro de você!

Você se lembra de como era na infância? Provavelmente você gostava de se olhar no espelho, de brincar de se vestir, de se maquiar, de usar flores e enfeites, de se pentear, de fazer as unhas… Se você não se lembra dessa época, observe as meninas pequenas, como elas gostam de se fazer belas e como é natural nelas a expressão da feminilidade.

E atualmente, como está a relação com a sua menina-interna, com a sua feminilidade? Infelizmente, hoje vivemos a cultura da correria, do muito a fazer, da eficiência, da mulher multi-tarefa que nāo pode perder tempo com “futilidades e coisas de mulherzinha”. Assim, levamos uma vida automatizada desde o momento que acordamos até o momento em que adormecemos. Isso faz com que percamos o nosso brilho interior.

Então, como fazer para despertar o Magnetismo Feminino nessa correria do dia a dia?

A primeira dica é: acorde devagar, se dando bom dia, se desejando um dia muito melhor que o de ontem. Espreguice-se como uma gata, se vista e se maquie como se isso fosse um ritual de conexão consigo mesma, com o seu Feminino, se faça bonita!

Outra dica muito importante se refere à vibração que emitimos. Assim, cuide para manter um padrão vibracional positivo, alegre, grato pela vida e por ser mulher. Isso é fundamental para que você seja magnética.

 

Escola da mulher 3

Observe: se estamos ao lado de uma pessoa alegre queremos continuar ao seu lado. O contrário também acontece: quando estamos ao lado de uma pessoa que está irritada, chata, reclamando, temos vontade de sair correndo.

 

Se você está sentindo que o seu padrão vibracional não está legal, ou, em outras palavras, que a sua “energia” não está boa, sugerimos que você se proponha a resolver as questões emocionais e os bloqueios que te impedem de ser quem você é e de expressar a sua essência. Busque o autoconhecimento! Hoje em dia há uma infinidade de recursos terapêuticos que podem te ajudar nesse processo.

E mais: liberte-se de crenças negativas e limitantes que você recebeu como: “nāo se exiba, isso é feio”, “nāo envergonhe sua mãe”, “o que vāo pensar se você aparecer vestida assim?” e muitas outras…

A última dica para ajudar você a despertar o magnetismo feminino é: tenha boas maneiras, em tudo. Na comunicação, nos movimentos, nos gestos, no ato de falar… toda a mulher é, por natureza, espetacular! Então, deixe essa energia fluir, quebre os bloqueios.

A mulher da atualidade já conquistou muitas coisas em termos econômicos, intelectuais, jurídicos, emocionais. Chegou a hora de tomarmos posse do direito de ser quem somos e expressar isso para o mundo, sem medo: Mulheres, em plena posse de sua essência! Essa é a nova revolução!

Acessem também nosso parceiro, o site: http://escoladamulher.com

Proteínas ! Você conhece seus reais atributos ?

proteínas 1

 

É natural que você não tenha muita noção dos vários papéis das proteínas exceto ser um dos tipos de dietas das celebridades, que fazem secar!

A proteína exige uma queima calórica maior do que os carboidratos e gorduras, mas não a ponto de um indivíduo emagrecer, afirma Antonio Herbert Lancha Júnior, coordenador do laboratório de nutrição e metabolismo aplicado à atividade motora, mas é verdade que uma dieta com muita proteína faz a barriga ficar cheia por mais tempo, só que o empanturramento dela cobra um preço. Quem aposta em uma dieta com carnes gordurosas, queijos amarelos e afins, também tem uma digestão mais lenta, porém essa combinação submete o organismo a um longo tempo de jejum e aí então, o corpo se vê estimulado a economizar energia, então passa a formar mais gordura. Uma dieta com baixíssima ingestão de carboidrato, com a alegação de que eles liberam a insulina (hormônio ligado ao acúmulo de gordura) não é tão eficiente assim, pois qualquer macronutriente ingerido em excesso causa esse efeito, não somente o carboidrato, afirma a nutricionista Tânia Rodriguês da RG Nutri consultoria nutricional de SP. Leia Mais

Fotos para inspirarem as grávidas!

Fotos tirada pela nossa colaboradora e super fotógrafa, uma das mais especializados em Newborn do Brasil….  É um momento único e essas fotos registra essa beleza da mulher grávida! Essas dedico para minha amiga, né Fabi!!!!!!!!!

 

gestante 1

 

 

gestante 5

 

 

gestante 2

 

 

gestante 3

 

 

gestante 4

 

 

 

gestante 6