“5 Motivos” – Para Usar Saia com Tênis!

“5 Motivos” – Para Usar Saia com Tênis!

Por Juliana Oliveira

Olá, Sou Juh Oliveira, e essa é a “5 Motivos”, nova coluna do Vem Bonita.
E hoje vamos falar de #5Motivos para usar Saia com Tênis.

Por muito tempo, a saia e o tênis era um casal impensado no mundo da moda, eram água e azeite! Mas, o mundo muda todos os dias, hoje nós mulheres temos necessidade de conforto para dar conta da nossa agenda lotadíssima, na Europa as mulheres agora andam mais de bicicleta do que de transporte público (o que acontece pouco por aqui, por nosso trânsito ser bem mais caótico.), e não tem muito jeito de se equilibrar na bike com um salto 15, né friend sua crazy?

Por esses e outros motivos o tênis foi virando a “vedete” do momento, e começou a compor looks super femininos, com saias e vestidos…mas, só faltou isso acontecer para que aparecerem 1098657292202 “regras” de como combinar tênis com saia.

Mas, não se preocupe, hoje vamos quebrar todas elas!

#5Motivos para usar tênis com saia

#1Motivo: (e o mais importante) É confortável

Mas, é aquele conforto sem perder a elegância, aquele conforto fashion chic!

 

13567147_1278198928866526_7939318717912644890_n

 

 

Perceba a tranquilidade no caminhar da pessoa que está andando plena pelo paralelepípedo sem enroscar o salto!
#2Motivo: Você pode dar um novo rosto pro seu Office Look.
Sabe aquele dia de rodízio do seu carro, que você não quer pegar o metro toda trabalhada no salto, ou aquele dia que você vai ficar muito em pé? Então! Tênis nos pés, Cinderela! Veja formas de casar formalidade com tênis:

 

13439149_1278198935533192_3443658706813082_n

 

 

#3Motivo: Fica Lindo se Você for Plus Size.
Uma das coisas mais tristes desse nosso tempo é o padrões irreal de beleza, isso faz com que as mulheres fiquem cada vez com mais medo de mostrar pele e ousar, se permitir criar suas próprias regras e seu próprio estilo. Por isso, LIBERTE-SE!!! Ouse! Não existe “não pode” no mundo da moda, existe aquilo que faz sentido para você! Roupa tem que ser confortável e te fazer feliz! Se não estiver preenchendo algum dos dois requisitos, está errado!

 

 

13510904_1278198978866521_8691814912249349684_n

 

13567367_1278198988866520_7336212022634433752_n

 

 

#4Motivo: Você pode tirar aquele seu All Star velho do armário.
All Star é o tipo de coisa totalmente incrível: quanto mais velho melhor, não sai de moda, se tiver sujo é aceitável (até certo grau de sujeira), é totalmente In, em qualquer estação e ainda por cima fica lindo, casadinho com uma saia, olha aí o casal brilhando:

 

 

13532962_1278199018866517_6445152411304306260_n

 


13567388_1278199032199849_7357760268001655694_n

 

 

#5Motivo: Esquece isso que baixinha não pode usar Saia Midi, Saia Midi com tênis é para todo mundo. #QuebreOsTabus

Esse modelo é conhecido por ter seu comprimento abaixo do joelho e por variar bastante no estilo, podendo ser justa, rodada, plissada, entre outros modelos.
Já se disse que mulheres mais baixinhas não devem arriscar, discordo totalmente disso! Se você colocar uma saia midi de cintura mais alta com um cropped de mesmo tom, ou uma blusa (pra dentro, dando aquele efeito bluse, tentando fazer um look monocromático, vai super alongar sua silhueta), mas nem isso é regra! Use sua saia Midi com tênis e seja muito feliz!
Independente de altura, peso e estilo! Ouse! Aventure-se! A festa é sua!

 

13511992_1278199078866511_5326021116617440300_n

 

13528658_1278199092199843_6875782100260357341_n

 

13590269_1278199052199847_4028289721613787386_n

 

 

Leandra Medine

 

13494985_1278199108866508_1599117457590739006_n

 

 

 

Usando a terceira peça para sair do obvio Navy + All Star

 

 

13510953_1278199125533173_5845277921959001436_n

 

 

Saia comprida estampada

 

 

13557756_1278199175533168_3480963523802367520_n

 

 

Mais uma produção com terceira peça para compor o look vestido estampado + tênis

 

 

13590476_1278199142199838_5228364414793161469_n

 

Metalizado em alta para o dia em 2016

 

Por hoje é isso, meninas! Deixem suas dúvidas nos comentários e também sugestões de assuntos de temas que você querem ver aqui no #5Motivos.

 

 

Dermaroller

Pele de porcelana.

 

Image (2)

 

 

O que é o Dermaroller?
Trata-se de um tratamento relativamente recente e pouco conhecido, pelo que passo a partilhar convosco um pouco de informação, na esperança de esclarecer mais sobre o assunto.

 

 

 

Image-1 (1)

 

 

Depois do choque inicial de estar a olhar para o que parece ser um aparelho de tortura medieval, está-se de facto perante para um rolo que consiste num cilindro plástico incrustado de agulhas muito finas (similar à acupunctura).

 

 

Image-2 (2)

 

 

Existem vários tipos de Dermaroller que fazem parte deste tratamento, mas as suas funções são essencialmente as mesmas, a única variação importante é o tamanho da agulha, que pode ir de 0.15 a 1.5mm, dependendo da área da pele a tratar.

Como é que funciona?
Tenho cinco palavras para si: Terapia por indução de colagénio, ou em inglês CIT (collagen induction therapy). Este tipo de tratamento é baseado no uso de micro-agulhas através de um instrumento chamado derma roller. É um método simples e natural de regeneração da pele, usando estas micro-agulhas a pele é perfurada muito subtilmente não a magoando, mas com efeito suficiente para estimular as terminações nervosas da pele. Isto promove a regeneração da pele em redor da área perfurada, promovendo a libertação de colagénio. Se multiplicarmos isto centenas de vezes teremos toda a pele coberta de colagénio que eventualmente se transformará numa nova camada de pele mais espessa que preencherá rugas, estrias e outras imperfeições, fazendo-o de forma natural.
Image-5 (1)
Áparte do colagénio, que é crucial para que isto aconteça, o dema roller age como um catalisador para qualquer creme de pele que esteja a usar, uma vez que este será absorvido num nível mais profundo e os resultados serão maximizados por este método.
Vai funcionar no meu caso?
Não quero que pense que isto é um aparelho milagroso, mas a verdade é que o derma roller funciona para uma grande variedade de problemas de pele, tudo o que esteja relacionado com imperfeições, problemas de irrigação, até queda de cabelo pode ser minimizada usando este método, para que seja mais simples reuni uma pequena lista dos diversos casos onde pode aplicar o tratamento com o derma roller:
Remoção e tratamento de cicatrizes causadas por acne
Remoção e tratamento de estrias
Tratamento anti-rugas
Tratamento contra a queda de cabelo
Tratamento para o restauro capilar
Tratamento para as “entradas”
Remoção e tratamento de celulite
Remoção de cicatrizes
Outras vantagens no uso deste tratamento:
Maior absorção de cremes pela pele
Não danifica a pele
Praticamente indolor
Aprovado para uso doméstico
De uso muito simples
Barato quando comparado com outros tratamentos que oferecem menos resultados
Fotos antes e depois:
Remoção de estrias
Remoção de estrias
queda de cabelo
Remoçao de cicatrizes
Remoção de estrias
Remoção de cicatrizes do acne
Anti-rugas, anti-idade
Image-4 (1)
Qual é o derma roller certo para mim?
Se já fez alguma pesquisa sobre o assunto, certamente que já encontrou diversas marcas de derma rollers, a grande maioria é muito semelhante entre si, mas ainda assim existem diferenças importantes. Não se guie apenas pelo preço, deve sempre procurar por aparelhos que sejam aprovados pela FDA, que utilizem agulhas esterilizadas por raios gama, com boas reviews e manuais de uso; por norma os aparelhos mais baratos (ebay, etc) não reúnem estas condições e são descartáveis, ou seja, apenas os poderá usar uma vez, portanto mais vale investir um pouco mais e adquirir um melhor que dure mais tempo.
No que diz respeito ao tamanho da agulha, tudo o que seja acima de 1.5mm deve apenas ser utilizado por profissionais em clínicas especificas para o efeito, todos os outros tamanhos são seguros, mas temos sempre que ter em conta a área/problema a tratar:
0.5mm – cicatrizes de acne leves, cicatrizes de varicela leves, anti-rugas e cabelo fino.
1.0mm – estrias leves, cicatrizes de acne profundas, cicatrizes de varicela profundas, celulite leve e queda de cabelo extensa.
1.5mm – cicatrizes muito profundas, estrias profundas e celulite intensa.
Image-3 (1)
Feedback
O tratamento derma roller está a começar a ter algum feedback nos meios de comunicação (como pode verificar no vídeo à direita), existem até rumores de que o casal Angelina Jolie / Brad Pitt usam este produto já há algum tempo, e todos sabemos como é o seu aspecto e o que as celebridades fazem para se manterem jovens. Certamente que no futuro haverá ainda mais talk-shows a discutir este tipo de tratamento, para que mais pessoas possam beneficiar dele.

Dieta Paleolítica

Image (1)

 

 

O “paleolítico” foi um período da nossa história antiga, em que os hábitos e costumes das pessoas eram bastante rudimentares e lhes faltavam as condições de civilidade que temos hoje. Porém, não lhes faltava algo que na atualidade está cada vez mais escasso: a saúde humana.

 

 

Image-1

 

 

 

Para chegar a essa conclusão, basta analisar algumas coisas simples do dia a dia. Em nosso caso, que estamos falando sobre dieta, podemos trabalhar sob os números do sobrepeso e da obesidade. Embora hoje estejamos numa sociedade mais civilizada e tenhamos mais acesso às facilidades da vida, o número de pessoas que estão acima do seu peso ideal é muito grande e cada vez mais preocupante.

 

 

 

Image-2 (1)

 

 

 

Por isso, talvez você até considere um exagero dizer que a dieta paleolítica está relacionada com um retorno ao modo de se alimentar nos primeiros séculos da nossa existência, mas a idéia é exatamente essa. O que ela pretende é ensinar a você um cardápio / Menu congruente, que lhe faça deixar de lado os fast foods e lanches rápidos para comer aquilo que realmente faz bem ao seu organismo e pode lhe proporcionar saúde e bem estar.

 

 

 

 

Image-3

 

 

 

1 – Aprendendo com nossos antepassados
Certamente nossos antepassados têm muitas coisas boas para nos ensinar, mas em quesito de alimentação cremos que tenham ainda mais bagagem que em qualquer outra vertente da vida. Eles possuem ótimas experiências que sem dúvida alguma podem nos legar uma excelente forma de alimentação.
Mas precisamos compreender que nossa visão não deve ser lançada às gerações próximas de nós, e sim, aos nossos ancestrais antes da revolução agrícola, que ocorreu há cerca de 10.000 anos atrás. Esses eram disciplinadíssimos para se alimentar, o que certamente precisamos aprender para colocar em prática no nosso quotidiano.
2 – Estilos de dieta
Existem seguramente centenas de ‘vertentes’ da dieta paleolítica, e certamente não iremos falar sobre todas elas nesse artigo. A vertente que iremos seguir é a que foi criada e defendida pelo Dr. Souto, que escreveu um belíssimo livro sobre o assunto. Caso tenha a curiosidade e a possibilidade de ler, faça essa experiência. Com toda a certeza você vai encontrar muita coisa interessante para inserir na sua alimentação diariamente.
3 – Objetivos
Quais os objetivos para serem alcançados por quem a desenvolve? Simplesmente que seja capaz de emagrecer com saúde e de manter o peso que conquistou através do seguimento fiel da dieta, mesmo depois de já ter alcançado os resultados que esperava. Essa é uma etapa muito importante porque com toda a certeza você não espera emagrecer apenas por um ou dois dias, mas quer resultados para toda a vida.
4 – Como fazer
Você sabe como era a alimentação das pessoas no período paleolítico? Ela se baseava unicamente no consumo de frutas, verduras e carne. Nenhum tipo de alimento processado pode ser inserido nessa dieta. Esqueça os amidos, o leite, os grãos, o sal e diversos outros que são obtidos através da industrialização dos elementos. Portanto, prepare-se para transformar completamente os seus hábitos alimentares e assumir, nesse quesito, a mentalidade do homem paleolítico.
Entretanto, muito cuidado com a maneira como você vai conduzir a dieta. Isso porque existem substâncias presentes em outros alimentos que certamente vão fazer falta ao seu organismo e, nesses casos, você precisa vir a consumi-los intercalados com a dieta. Faça a sua dieta por 15 dias (no máximo) e depois volte ao consumo dos alimentos normalmente. Depois de ao menos 7 dias se alimentando corretamente, você pode retomar a dieta. E assim deve ser o seu ciclo para sempre agir com segurança.
5 – Como “separar” os alimentos nas refeições do dia a dia?
Para saber exatamente como organizar as receitas que irá utilizar durante o decorrer dos dias, utilize o bom senso. Você precisa de refeições leves e pouco calóricas. Sabendo disso, tudo o que precisa fazer é criar seus pratos sem exagerar nos alimentos permitidos. Por exemplo: uma banana é mais que suficiente como lanche. Se você tiver sempre esse cuidado, com toda a certeza vai alcançar os resultados que almeja a partir do desenvolvimento da dieta.
6 – Eficácia
Em apenas 7 dias já é possível que você tenha obtido avanços significativos em seu corpo. E se estendê-la por mais uma semana, pode até ver resultados ainda melhores. Dependendo de qual seja o seu objetivo, pode ser que nessa primeira etapa já consiga tudo o que desejava. Ou não. Mas o fato é que a eficiência dela é comprovada e ninguém pode negar que seja uma excelente alternativa para quem precisa reduzir peso e medidas e ainda não encontrou a maneira certa de fazê-lo.
7 – Hipertrofia
Para ganhar massa muscular magra rapidamente, clique aqui.
É interessante que, quando temos acesso aos estudos científicos que falam sobre o porte físico das pessoas (especialmente os homens) do período paleolítico, temos como referência pessoas grandes e saudáveis, com músculos desenvolvidos e pouca gordura ruim no corpo. E isso tem uma explicação lógica: a alimentação, que é o grande trunfo que hoje estamos lhe apresentando; uma alimentação baseada naquilo que já lhe apresentamos, isto é, os vegetais e a carne.
Esse processo, portanto, é excelente para o desenvolvimento do corpo, que é também conhecido como “hipertrofia”, ou seja, o alargamento dos músculos. Portanto, além de ser perfeita para o emagrecimento, essa dieta também é ótima para quem deseja dilatar os músculos. Claro que isso depende da utilização de alimentos que levem a esse resultado. Nesse caso, é interessante que sejam consumidas bastante carboidratos no dia a dia, o que não é difícil encontrar em meio aos vegetais.
8 – Benefícios
Provas de que a dieta do paleolítico é benéfica para o organismo, estão por todas as partes. Mas não poderíamos deixar de falar sobre a limpeza no corpo, o viço da pele e a eliminação de substâncias alergênicas, como os estabilizantes e os conservantes. O seu organismo com toda a certeza só tem a ganhar com isso (e lhe agredecer também)!
Image-6 (1)

Compulsão: Tudo que você precisa saber sobre ela e suas variantes

Image

 

Não tem cura, mas o tratamento pode ajudar
Crônico: pode durar anos ou a vida inteira
Geralmente diagnosticável pela própria pessoa
Não requer exames laboratoriais ou de imagem
Consulte um médico para receber orientação precisa.
Image-2
Compulsões ou rituais compulsivos ou simplesmente rituais são comportamentos repetitivos ou atos mentais que a pessoa se sente compelida a executar para diminuir ou eliminar a ansiedade ou o desconforto associado às obsessões ou em virtude de regras que devem ser seguidas rigidamente (DSM V). São atos voluntários realizados em resposta às obsessões, com a intenção de afastar ameaças (contaminação, a casa incendiar), prevenir possíveis falhas ou simplesmente aliviar um desconforto físico. São comportamentos claramente excessivos aos quais o indivíduo não consegue na maioria das vezes resistir.
,
Exemplos de compulsões: lavar as mãos repetidas vezes para proteger-se de germes ou contaminação; verificar repetidamente a porta, as janelas, gás, fogão para eliminar dúvidas e ter certeza; alinhar os objetos para que fiquem simétricos ou na posição exata; acumular ou armazenar objetos sem utilidade e não conseguir descarta-los; repetições diversas: tocar, olhar fixamente, bater de leve, raspar, estalar os dedos ou as articulações, sentar e levantar, entrar e sair de uma peça, que nem sempre são precedidos por uma obsessão.
Image-4
Compulsões mentais: As compulsões também podem ser atos mentais como: contar, rezar, repetir palavras, frases em silêncio, repassar argumentos mentalmente, substituir imagens ou pensamentos “ruins” por imagens ou pensamentos “bons”. Da mesma forma que as compulsões motoras observáveis, as compulsões mentais são executadas com a finalidade de afastar uma ameaça e eliminar a ansiedade, o medo ou o desconforto.
Image-5
Compulsões em outras doenças mentais: Compulsões podem ainda fazer parte do quadro clínico de outros transtornos psiquiátricos, como comer compulsivo, transtornos do controle de impulsos (compulsão por arrancar cabelos, roer unhas, beliscar-se), compulsões por comprar, adição a drogas ou álcool, jogo patológico. Nesses casos não são executadas em razão de medos ou para afastar uma ameaça, mas para obter prazer ou satisfação.
Image-6
Se você se encaixou nestas característica ou tem alguma dúvida sobre o assunto, procure um médico.
Image-7

Deu joia: O poder das pedras em nosso dia a dia!

Image-4

 

 

O Reino mineral, além de prover a substância do nosso corpo, que é a expressão física de nós mesmos, mas a comida que comemos contém elementos do reino mineral para nossas necessidades.

 

 

Image-6

 

 

Pedras e rochas são partes desta terra antes de qualquer outra forma de vida. Elas tem presenciado a evolução deste planeta. A humanidade utiliza do reino mineral como as coisas mais preciosas da terra (ouro, prata, petróleo, jóias, etc). Cada pedra tem pode receber e transmitir energia . Pode ser usada para curar, para proteção, para trasmutar vibrações, para meditação.
Image-2
Pedras e cristais vem sendo utilizados, pelas mais diferentes civilizações. Eles possuem vibrações variadas de luz e som. No xamanismo norte-americano são chamados de Seres Pedra, são detentores dos registros da Mãe-Terra. Das pedras quentes na tenda-do-suor, que proporcionam purificação e limpeza, ao significado da Roda da Vida, Roda Medicinal, composta por 36 pedras, que simbolizam o mapa da consciência.
Image-3
As pedras possuem um espírito, um talento, um poder específico. Amplificam pensamentos, expandem a consciência, auxiliam nos processos de cura, protege de energia negativas.
Image-1
Ametista: para meditação, tranqüilizar os pensamentos, acalmar e trazer a paz. Ensinar humildade abrindo a mente para vibrações superiores.
Âmbar: é uma resina fossilizada. Para depressão, dores corporais, melhora o humor, protege crianças. Deve ser sempre limpado após uso.
Abalone: é uma concha. Utilizo-a na cerimônia de purificação e limpeza, representando o elemento água.
Água-Marinha: harmoniza ambientes, desbloqueia a comunicação, reduz o stress, estabelece ligação com a natureza, alegria nos relacionamentos.
Amazonita: reforça qualidades masculinas, acalma o sistema nervoso.
Cornalina: Conexão com a energia da Terra, traz segurança, abre caminho para o novo, aumenta a motivação, estimula pensamentos.
Crisocola: é a pedra dos terapeutas holísticos. Alivia os medos, para parturientes, atenua a tristezas e raivas, equilibra emoções.
Crisoprásio: introspecção. Abre para novas situações, problemas mentais, acalma, torna as pessoas menos egoístas.
Quartzo: reflete a pureza. É um coringa, usado para cura, para ampliação dos poderes xamânicos, é o mais utilizado nas suas diversas formas.
Quartzo Azul: aumenta o conhecimento sobre a espiritualidade.
Quartzo Rosa: é a pedra do amor incondicional. Acalma as mágoas, equilibra emoções, atrai o perdão, o amor próprio, auxilia nos traumas de infância.
Quartzo Fumê: Purifica chacra básico. Aumenta a esperança, trabalha a aceitação, o desapego.
Quartzo Verde: para a cura física (principalmente para o coração). Traz prosperidade. É conhecido também como aventurina.
Citrino: (atenção com ametista queimada) Liga-se com o Sol. Criatividade, dissipa emoções negativas, clarifica pensamentos, estimula a consciência cósmica.
Esmeralda: Para equilíbrio físico, emocional e mental. Para sabedoria, aumenta a capacidade psíquica, reforça e imunidade, traz renascimento. Não se aconselha a usar com outras pedras.
Image-7
Granada: Informações de vidas passadas, paciência, amor e compaixão, coragem. Limpa pensamentos impuros.
Lápis-Lázuli: Para clarividência, intuição. Relaciona-se com a mente, paz, espiritualidade, iluminação, amplia o poder pessoal.
Madeira Petrificada / fóssil: Para trabalhar regressão a vidas passadas, tem conexão com a terra e desperta a consciência ecológica.
Malaquita: A preferida dos xamãs da Africa. É a pedra de cura. Para proteção, para as crianças dormirem em paz, relaxamento.
Obsidiana: ajuda a esquecer amores antigos, aguça as visões, ajuda a liberar raiva, ensina o desapego. Deve-se conhecer bem a pedra antes de usá-la.
Pedra-da-Lua: desperta o lado feminino, sensibilidade, conecta-se com o subconsciente, acalma as emoções, traz paz de espírito.
Sodalita: Para mudança de atitudes, equilibra o metabolismo, compreensão intelectual, equilíbrio yin e yang, fortalece a comunicação, desperta a terceira visão.
Turmalinas: qualidade básica da Turmalina Verde, Vermelha ou Melancia, embora produza benefícios específicos para a parte superior do tronco, o sistema pulmonar e o sistema imunológico.
Se você se sente mais atraído pela Turmalina Azul do que pelas outras Turmalinas, é melhor seguir sua intuição.
Image-5
Alguns acreditam que essa pedra tem uma natureza religiosa e que seu propósito é o de ensinar a espiritualidade a cada um.
Image

Cuidados com a pele no inverno

7 Dicas valiosas de cuidados com a pele no inverno.

 

Image (1)

 

Dia 21 de junho tem início a estação mais fria do ano. Mas o inverno já deu as caras por aqui!!!
Confira alguns cuidados para que a pele continue linda durante todo o inverno!
1) Evite o ar condicionado!

 

 

Image-1 (2)

 

A permanência por tempo prolongado em ambientes com ar condicionado, pode deixar a pele e as mucosas dos lábios, nariz e olhos mais ressecadas. Sempre aplique hidratante no rosto e cremes reparadores/cicatrizantes nos lábios, opções bacanas são as águas termais e águas com hidratantes em spray, bem práticas de aplicar e utilizar.
2) Evite banhos muito quentes e prolongados:

 

 

Image-3 (1)

 

No inverno, é comum tomar banhos mais quentes, e essa alta temperatura da água pode acabar promovendo a remoção da oleosidade natural tanto dos cabelos quanto da pele. Quanto menos quente a água do banho e mais rápida a duração dele, melhor.
3) Hidratação da pele:
Image-4 (1)
Cremes ou loções contendo uréia, alantoína, glicerina, ceramidas, e pantenol são ótimas opções para aplicação no corpo todo, com a pele ainda úmida logo após o banho (pois ajuda a penetrar mais rapidamente o hidratante). Para o rosto, use produtos específicos para pele facial. Atenção especial deve ser dada às áreas naturalmente mais ressecadas como mãos, pés, cotovelos, joelhos, calcanhares – caprichar na hidratação destas áreas!
4) Unhas:
Image-5
Com o clima seco e frio, as unhas e cutículas ressecam mais, e podem surgir as fissuras nas polpas digitais, descamação lamelar das unhas e fragilidade das cutículas. Hidratação com ceras e cremes para cutículas e unhas, aplicando em forma de massagem nestes locais , várias vezes ao dia, é importante!
5) Beba água!
Image-6 (1)
A ingestão adequada de água ao longo do dia, em média 2 litros por dia, é super importante na prevenção da desidratação e ressecamento da pele. Um corpo hidratado apresenta uma pele macia e elástica, com brilho. Nesta estação, uma dica é tomar chás claros ou de fruta para ajudar a suprir essa ingesta de água diária.
6) Lábios:
Image-7
Geralmente ressecam muito durante o inverno, podendo surgir inclusive rachaduras e sangramentos. Recomenda-se usar hidratantes labiais com substâncias que promovem formação de um filme protetor, além de efeito umectante.
7) Tratamentos dermatológicos:
Image-8
Nesta estação do ano, é favorável investir nos tratamentos rejuvenescedores para deixar a pele com aspecto renovado, com brilho e maciez. Também é interessante aproveitar quem não está com a pele bronzeada para fazer depilação a laser.

Cabelos desarrumados: no frio, melhor ainda!!!

Image-6

 

Desconecte-se deles

 

Image

 

Tendência despojada contrasta com cabelos glamourosos

 

Image-4

 

Se os cabelos sempre sedosos e cheios de glamour das celebridades de Hollywood são unanimidade entre as mulheres, as modelos e fashionistas chegam para provar que a tendência despojada também pode garantir um visual charmoso e estiloso. O “não corte” requer, mais do que elegância e sofisticação, muita atitude para sustentar a aparência desarrumada e despreocupada.

 

Image-1 (1)

 

O visual já é sucesso entre quem circula pelo mundo da moda, como as modelos Kate Moss, Arizona Muse e a it-girl Alexa Chung. Até mesmo Hilary Rhoda, que mantinha seus fios castanhos bem longos, aderiu à tendência. Nas passarelas, o estilo apareceu nos desfiles de Balmain, Blumarine e Vionnet. E, apesar da moda ainda não ter se instaurado entre as atrizes, algumas fashionistas, como Jessica Alba e Sienna Miller, já apostam no visual despojado. Apesar de parecer despreocupado, estilo exige cuidados.
Image-2

 

 

O look desgrenhado pode dar a impressão de que não requer nenhum trabalho para ser criado, no entanto, o “não corte” exige alguns cuidados. Para conquistar o visual, é necessário um corte preciso, manutenção regular e, principalmente, estilização. Independente do comprimento, os fios devem ser cortados em camadas, com pontas desconectadas, porém, sem criar volume.

 

 

Image-3

 

Já a textura, inspirada no grunge dos anos 1990, é o resultado da estilização das madeixas. Para conquistar o mesmo efeito, aplique mousse nos fios ainda úmidos, e seque os cabelos, direcionando o ar do secador de baixo para cima. Durante o processo, amasse as mechas com as mãos para dar o toque desgrenhado. Finalize com óleo capilar apenas nas pontas dos fios.

 

Depressão: pessoas que podem ter, mas não demonstram!

Image

Medo ou desconhecimento?

Nesse artigo conheça 8 sintomas de pessoas que levam a vida com o que chamados de “depressão mascarada”, doença que elas tentam esconder ou mesmo que nem sabem que têm.

Embora a sociedade atual demonstre, de modo geral, um maior conhecimento sobre a depressão, o que se vê, muitas vezes, é uma compreensão equivocada desta doença e de seus sintomas.

or tratar-se de uma doença marcada por um estigma, nem sempre conseguimos identificar familiares ou pessoas próximas que estejam lutando contra a depressão. Pior ainda: devido às concepções equivocadas sobre os diferentes modos de manifestação da doença, e o tipo de ajuda a ser buscado, muitos indivíduos que sofrem de depressão não recebem o devido diagnóstico.

O resultado disso é que muitos indivíduos convivem com uma depressão mascarada – ou seja, invisível para as pessoas que os cercam, ou mesmo para eles próprios. Além disso, nos casos em que não recebeu o diagnóstico adequado, o indivíduo tenderá a lidar com seus problemas de modo a esconder a depressão, e terá dificuldades para reconhecer os verdadeiros sintomas da doença.

É preciso deixar de lado a concepção de que o sofrimento é sempre visível. Deste modo, será possível compreender melhor e oferecer ajuda aos que lutam contra as doenças não manifestas. Listamos, a seguir, alguns sinais de uma pessoa que talvez sofra de uma depressão mascarada.

1. Ela talvez “não pareça deprimida”

Influenciados por estereótipos culturais e veiculados pela mídia, muitos têm uma imagem equivocada do comportamento e da aparência do indivíduo com depressão. Na visão do senso comum, esta pessoa raramente sai de seu quarto, veste-se com desleixo, e parece estar sempre triste. Porém, nem todos que sofrem de depressão têm o mesmo comportamento.

Claro que os indivíduos são diferentes, assim como variam os sintomas e a capacidade de cada um de lidar com a doença. Muitos conseguem exibir um “verniz” de boa saúde mental – como mecanismo de autoproteção –, mas o fato de serem capazes de fazê-lo não significa que eles sofram menos. Do mesmo modo, as pessoas incapazes de mostrar tal “verniz” não são mais “fracas” que as demais.

2. Ela pode parecer exausta, ou queixar-se de um cansaço constante

Um efeito colateral da depressão é um cansaço permanente. Embora este sintoma não se manifeste em todos que sofrem de depressão, ele é muito comum. Em geral, é um dos piores efeitos colaterais desta doença.

Além disso, se o indivíduo não recebeu o diagnóstico de depressão, a causa deste cansaço pode ser uma incógnita. Mesmo que ele durma um número suficiente de horas à noite, talvez acorde na manhã seguinte como se tivesse dormido pouco. Pior que isso: talvez ele culpe a si mesmo, atribuindo isso à preguiça ou então que algum defeito de sua personalidade esteja causando esta sensação de fraqueza e falta de energia.

Este sintoma também acaba se tornando uma dificuldade para quem recebeu o diagnóstico de depressão, mas tenta ocultá-la dos amigos e colegas. Isso porque esta sensação de cansaço afeta o seu ritmo de trabalho e também os seus relacionamentos pessoais.

3. Ela poderá ficar mais irritadiça

O comportamento de uma pessoa com depressão pode ser interpretado equivocadamente, como melancolia. É muito comum que a pessoa deprimida fique mais irritadiça, e que isso não seja interpretado como um sintoma da doença. Isso é compreensível, já que a depressão não é problema de saúde “visível”, e tampouco pode ser medido com precisão – o que dificulta o combate à doença.

Além disso, o esforço constante exigido do indivíduo para lidar, ao mesmo tempo, com as inúmeras demandas de sua vida cotidiana, e com a depressão, suga suas energias, deixando-o impaciente e incapaz de ter a compreensão exata sobre as coisas.

Se o seu amigo ou conhecido recebe o diagnóstico de depressão, e compartilha esta informação com você, uma dificuldade poderá surgir, caso o comportamento desta pessoa não corresponda à imagem (equivocada) que se tem de uma pessoa com depressão: um indivíduo tímido e calado. A tendência a ter “pavio curto” e a irritar-se com facilidade é, na verdade, um efeito colateral da depressão.

4. Para ela, pode ser difícil corresponder ao afeto e preocupação das pessoas ao redor

A ideia equivocada mais comum em relação à depressão, sugerida nos parágrafos acima, é que ela causa um sentimento de tristeza.

Pelo contrário: muitas vezes, o indivíduo com depressão não sente nada; ou então vive as emoções de modo limitado ou passageiro. Depende de cada caso, mas muitos relatam um sentimento parecido com o “torpor”, e o mais próximo que chegam de uma emoção é uma espécie de tristeza, ou irritação.

Deste modo, o indivíduo terá dificuldade para corresponder de modo adequado a gestos ou palavras afetuosas. Ou então nem se dará ao trabalho de manifestar qualquer reação.

Talvez demonstre uma irritação nada racional: é possível que o cérebro dele tenha dificuldades para processar e corresponder ao seu afeto e carinho.

5. Talvez recuse a participar de atividades de que gostava muito

Uma atípica falta de interesse em participar de atividades – e durante um longo período – pode ser um sinal de depressão. Conforme mencionado acima, esta doença drena a energia do indivíduo tanto no plano físico quanto no mental – o que afeta sua capacidade de sentir prazer com as atividades cotidianas.

Um indivíduo com depressão talvez não se sinta mais atraído por atividades que adorava no passado, pois esta doença acaba dificultando o desfrute de tais atividades, que não satisfazem mais o indivíduo. Se não há nenhum outro sinal visível que possa explicar o interesse cada vez menor do indivíduo por estas atividades, este talvez seja um sintoma de depressão clínica.

6. Talvez passe a ter hábitos alimentares incomuns

O indivíduo deprimido desenvolve hábitos alimentares incomuns por duas razões: como um modo de lidar com a doença, ou como um efeito colateral da ausência do cuidado consigo mesmo. Comer pouco ou em demasia é um sinal comum de depressão. A ingestão excessiva de alimentos é vista como vergonhosa, e neste caso a comida talvez seja a principal fonte de prazer da pessoa com depressão, o que a faz comer além do necessário.

Quando o indivíduo depressivo come pouco, em geral é porque a doença está afetando seu apetite, transformando o ato de comer em algo desagradável. Isso também pode ser uma necessidade subconsciente de controlar algo, já que ele não é capaz de controlar sua depressão. Se a pessoa não recebeu o devido diagnóstico, ou se omitiu diante das pessoas o fato de estar deprimida, elas poderão considerar que os hábitos alimentares “errados” se devem a um defeito de personalidade, e tal “julgamento” fará com que o indivíduo deprimido se sinta ainda pior.

7. Os outros talvez passem a exigir mais de você

Naturalmente, as funções vitais de um indivíduo com depressão não podem ser as mesmas de alguém com boa saúde mental. Haverá coisas que ele não será mais capaz de fazer com a mesma frequência, ou abandonará de vez. Perturbá-lo ou fazer com que ele se envergonhe por causa disso só tende a causar mágoas, em vez de ajudar. Se a depressão é um assunto que ele tem tido dificuldade de abordar, será igualmente difícil para ele lidar com alguém que fique irritado diante de sua incapacidade de agir do mesmo modo que uma pessoa mentalmente sadia.

Por isso, convém sempre ser compreensivo com as pessoas, seja de seu círculo profissional ou do pessoal. Não há como saber se um indivíduo está simplesmente “desacelerando”, ou se está enfrentando um verdadeiro problema de saúde.

8. Ela poderá ter dias ruins, e dias “melhores”

Trata-se de uma doença com altos e baixos. Se o indivíduo sofre de uma depressão mascarada, ou não diagnosticada, pode parecer que suas flutuações de humor são aleatórias, dependendo da regularidade de sua depressão. Para você (e mesmo para ele, no caso de ele não ter recebido um diagnóstico), talvez não haja uma motivação para as alterações de humor, mas esta é simplesmente a maneira como a depressão se manifesta em algumas pessoas.

Se você sabe que o indivíduo sofre de depressão, poderá ter a falsa impressão de que ele, tendo passado por uma sequência de dias “bons”, está definitivamente curado. O fato de ele ter passado um dia melhor do que na véspera pode ser excelente, mas convém que você sempre lhe peça para que ele deixe claro o que consegue ou não fazer, e em que momentos.

Concluir que o indivíduo que sofria de depressão está plenamente recuperado, ou forçá-lo a retomar rapidamente a rotina normal poderá sobrecarregá-lo, e fazer com que ele se “retraia” novamente. Ofereça apoio ao amigo ou parente com depressão, mas deixe que ele tome as decisões necessárias.

Image-1

Relação entre os alimentos e a pele

O maior trunfo deles é prevenir o envelhecimento precoce, regenerando os tecidos. Alguns combatem o ressecamento; outros, o excesso de oleosidade. Monte com estes ingredientes um cardápio gostoso e transforme o prazer de comer em um ritual de beleza.
1. Tônico com cenoura: o ácido lipóico, presente na cenoura, revitaliza o rosto e, de quebra, ajuda a turbinar o bronzeado. Indicação: uma cenoura pequena (72 g) por dia.
cenouras1
2. Sem rugas com frutas vermelhas: morango, amora e framboesa, ricos em cianidina e vitamina C, formam um exército imbatível contra o envelhecimento precoce da pele, o excesso de oleosidade e a formação de acne. Além disso, elas atuam na produção de colágeno, o tecido de sustentação da pele. Indicação: comer as frutas diariamente ou usá-las para sucos, vitaminas, iogurtes e gelatinas.
frutas-vermelhas-2
3. Segurança 24 horas com iogurte: rico em probióticos, bactérias que regulam o intestino, o iogurte garante a beleza da pele ao dar equilíbrio ao organismo. Mais ainda: o iogurte atenua as olheiras. Indicação: um pote (200 ml) por dia do produto desnatado.
201449_364754
4. Pele firme com abacaxi: a fruta tem uma substância antiinflamatória que atua diretamente na pele, combatendo acne e alergias. Além disso, o abacaxi dá firmeza aos tecidos. Indicação: sucos, porção da fruta, assado, gelatinas, bolos, compotas e iogurtes. Comer 1 fatia (100 g), de três a quatro vezes por semana.
abacaxi-cor
5. Mais juventude com uva! Com propriedades laxativas e diuréticas, as uvas estimulam as funções do fígado, deixando você bem-disposta e com a pele mais bonita. Tem mais: elas evitam o envelhecimento precoce da pele. Indicação: um cacho pequeno de uvas, três vezes por semana.

 

three grapes in different colors isolated on white

6. Pele vistosa com castanha do pará: ela previne o envelhecimento ou o enrijecimento dos tecidos e contribui para manter a elasticidade natural do seu rosto. Indicação: três castanhas-do-pará por dia.
castanha-do-para1
7. Maciez com germe de trigo: rica em zinco e vitamina E, o germe de trigo garante uma pele macia e sempre jovem. Ele também evita a formação de acne e cravos! Indicação: 1 colher (sopa) de germe de trigo por dia.
germe-trigo-620x330
8. Regenerador celular com pepino! Esse vegetal é diurético, tem vitamina C e ácido fólico e, por isso, funciona como regenerador celular, com um efeito extraordinário. Ele auxilia, ainda, na cicatrização. Indicação: 1 pepino médio (150 g), quatro vezes por semana.
pepino
9. Salmão no combate ao câncer de pele: usar filtro solar diariamente é o primeiro passo para proteger sua pele contra a doença. E acrescente salmão ao seu prato! Ele é rico em vitaminas C e D, que combatem o crescimento desordenado das células. Indicação: 1 posta ou filé (100 g), de duas a três vezes por semana.
Salmão-com-ervas-trufadas-winechef-705x443
10. Sem pele ressecada com soja: ela é uma bênção para a pele e para a saúde em geral. A soja tem propriedades poderosas para evitar o ressecamento da pele e melhorar a elasticidade. “Além de comer soja em grãos (em saladas), pode-se substituir o queijo tradicional por tofu, tomar sopinha de missô (massa de soja), consumir sojinha crocante, leite de soja e sucos à base da leguminosa”, ensina a doutora Jane Corona. Indicação: 1 colher (sopa) de soja por dia.

656-01767013 Model Release: No Property Release: No Still life of soya beans